conecte-se conosco



Luiz Vicente Dorileo da Silva – “SHIPU”

Sucesso nas suas vendas de Natal

Publicado

Se você leu o meu artigo da semana passada, percebeu que na maior
parte dele comentei sobre fatores que poderiam atrapalhar e muito as suas
vendas de Natal. Hoje, entretanto, eu vou mudar o cenário e falar de algumas
dicas que podem ajudar a sua empresa a ter sucesso nas suas vendas de
Natal.
Então, como ser diferente e vender mais neste Natal?
O verbo que deverá ser o mais utilizado pela sua equipe de vendas e
atendimento deverá girar em torno do verbo “presentear”. Eles devem se tornar
verdadeiros Papais Noéis e ajudar os seus clientes a presentearem os seus
entes queridos contribuindo para a lucratividade de sua loja. É comprovado que
70% das pessoas não se preocupam com o preço como fator determinante de
compra na hora de escolher o presente para quem lhe é especial. Aproveite
isso a seu favor.
Aproveitando essa lógica, é preciso entender que, nesse período do
Natal, o principal objetivo dos seus clientes é presentear. Então quando ele
estiver comprando em sua loja, lembre –se que ele tem mais de uma pessoa
para presentear. Então, quem compra um, compra dois, três ou quatro. Tenha
em mente que o ambiente é de muito movimento, lojas lotadas e etc. … Sendo
assim, se você conseguir entender o seu cliente conseguir resolver o problema
dele com você melhor para ele e consequente melhor para você. Facilite a vida
do seu cliente para que ele possa comprar tudo em uma só loja. Espero que na
sua.
Uma outra maneira de vender mais produtos e aumentar o faturamento é
montando combos ou kits com itens que se relacionam em embalagens
diferenciadas e bonitas, isso agrega valor e te ajuda a vender o seu mix de
produtos.
Aproveite o período do Pós-Natal de maneira inteligente, e aumente as
suas vendas, criando estratégias para que a equipe enxergue que na troca é
possível vender. Não é uma simples troca, mas sim uma nova oportunidade de
fazer negócio. Muitos vendedores e atendentes não gostam da troca. Isso
ocorre, por que eles possuem uma visão limitada apenas do valor do produto.
Se um cliente aparece na loja dizendo que não gostou do que ganhou e quer
trocar por um produto do mesmo valor, por exemplo. É preciso entender esse
cliente, conhecer o que lhe agrada para poder mostrar algo que ele realmente
terá interesse e perceba que aquilo que irá lhe satisfazer está muito além do
preço.
Neste período com certeza irão aparecer pessoas que nunca compraram
da sua loja antes. Então, ótima oportunidade para criar ações de fidelização
para garantir que essas pessoas voltem a comprar com você durante o ano.
Mas, para que isso funcione você precisa garantir que o cliente saia da sua loja
percebendo uma experiência de compra superior. Ou seja, extremamente
satisfeito. Pegue informações para cadastrar esses novos clientes que

Leia mais:  Principais erros no fechamento de vendas

aparecerem neste período e programe ações de contato com eles para os
próximos dias, semanas ou meses.
Feliz Natal e Boas Venda$!
Luiz Vicente Dorileo da Silva – “SHIPU”, palestrante, consultor formado em
administração com MBA Executivo Internacional e especialista em Marketing.

Clique para comentar

Deixe um comentário

avatar
Foto e arquivos de imagem
 
 
 
Arquivos de Áudio e Vídeo
 
 
 
Outros tipos de arquivos
 
 
 
  Se inscrever  
Notificação de

Luiz Vicente Dorileo da Silva – “SHIPU”

Dicas para vender mais no Natal e fim de ano!

Publicado

Chegou a melhor época do ano para vendas, período em que o
movimento nas lojas está prestes a crescer com a proximidade do Natal,
festividades de Fim de Ano e do Ano Novo. Muita gente se esquece que neste
período acontecem outros eventos que otimizam a nossa venda e o aumento
de faturamento além do Natal e do Reveillon. É momento de confraternizações,
festa da empresa, formaturas, amigo oculto e outros. Enfim, momento de
oportunidades.
Confira algumas dicas para aproveitar o melhor período do ano para se
destacar e faturar mais.
Atendimento. Não adianta, essa ainda é a maior vantagem competitiva
que uma loja pode ter. E nessa época, se torna ainda mais importante. Todos
já conhecemos como ficam os “salões” de vendas nesse período. E acaba
sempre no mesmo problema da época que é a famosa “correria”, ou seja,
vendedores sobrecarregados, atendendo mais de um cliente ao mesmo tempo,
lojas lotadas, filas, desorganização, um verdadeiro caos. Pense nesse cenário
e faça o máximo para ajudar e atender bem o seu cliente.
Uma das coisas mais valorizadas pelo cliente em especial neste período
é a economia do tempo dele. E o bom atendimento combina com agilidade,
pois, além de fazer o cliente perceber o diferencial da empresa e do
profissional de vendas, ainda nos permite atender mais clientes em menos
tempo. Porém, é importante o profissional entender que agilidade não é
correria durante o processo de vendas, nem de qualquer jeito, sem dedicação e
entusiasmo. Cliente quer mais rápido, mas com qualidade de atendimento.
Exponha e destaque nas suas vitrines e pontos de venda os seus
melhores produtos e ofertas que a loja tem para oferecer. As vitrines são o
primeiro passo para as vendas e é a melhor forma para atrai os clientes para
dentro da loja. Muitos varejistas, neste período, tomam a decisão equivocada e
destacam em suas vitrines e nos seus pontos de venda os seus produtos
encalhados, achando que será uma boa estratégia para vende-los. Crie outra
estratégia para esses produtos, como oferta de desconto, por exemplo.
Falando em estratégia, não podemos nos esquecer de um dos “Ps” mais
famosos do marketing, e que é importantíssimo quando se trata em atração de
clientes, a promoção. Lembrando que quando falamos promoção no marketing
isso não quer dizer desconto. São coisas distintas e diferentes, por isso, não
podemos confundir os dois.
A promoção é uma ação estratégica que coloca a loja em evidência,
promove a marca e alavanca a venda de determinado produto. Já o desconto,
o “queridinho” dos vendedores e clientes, é apenas subtrair parte do preço.
Desconto é fácil de usar, mas também é fácil de se copiar, é uma solução de
curto prazo que atinge em cheio a lucratividade. Por isso, é importante a gestão
financeira e econômica antes de sair tomando decisões que possam
comprometer o caixa da empresa.
Outra dica importante é pensar na sua estrutura e equipe de apoio ou
back office. Vendas é um serviço, portanto tem pessoas e processos
envolvidos. Sendo assim, neste período, para suportar o aumento da demanda
e do volume de vendas talvez seja necessária uma equipe de apoio maior de
caixa, entregadores, empacotador e etc. Além disso, pensar em tudo no que

Leia mais:  Dicas para vender mais no Natal e fim de ano!

se refere aos processos, equipamentos, sistemas, máquinas de cartão,
sacolas, papel presente e outros insumos.

Feliz Natal e Boas Venda$!
Luiz Vicente Dorileo da Silva – “SHIPU”, palestrante, consultor formado em
administração com MBA Executivo Internacional e especialista em Marketing.
[email protected]

Continue lendo

Luiz Vicente Dorileo da Silva – “SHIPU”

PAPAI NOEL NÃO IRÁ VENDER PARA VOCÊ

Publicado

Chegou o melhor momento do ano para vendas para boa parte dos
varejistas. E não é de se estranhar, pois, estamos falando que chegou o Natal.
Todo ano, neste período podemos perceber a animação e o entusiasmo ente
os lojistas.
Entretanto, todo esse otimismo e essa animação da mesma forma pode
se tornar uma grande dor de cabeça. Isso pode acontecer porque muitos
varejistas e as suas equipes acreditam que o Papai Noel irá vender por eles,
pois, para eles o natal se vende sozinho. E é aí que mora o perigo, porque a
falta de preparação e planejamento podem transformar as suas vendas de
Natal em um verdadeiro desastre.
Por isso, neste artigo iremos abordar alguns erros que podem prejudicar
suas vendas de Natal. Vamos a eles:
Não treinar a equipe de vendas. O Natal chegou e a equipe não foi
orientada para as vendas dessa época. Lembro que um período diferente dos
demais e a equipe precisa estar preparadas para identificar oportunidades,
trabalhar vendas adicionais, atender mais de um cliente por vez, sobrecarga de
trabalho, arrumação de loja e outras características específicas de vendas que
aparecem neste período. Se a equipe não trabalhar direito significa cliente
insatisfeitos pelo mal atendimento.
Estoque mal planejado. Ou seja, não estar preparado para o aumento de
demanda que acontece neste período com o aquecimento das vendas. O
cliente vai até a loja, mas, não consegue comprar porque o produto acabou.
Muitas vezes esse cliente não volta nunca mais.
Não se preparar para a semana do Pós-Natal. É preciso prepara e
orientar a equipe para aproveitar ao máximo as oportunidades que surgem no
Natal. Esse é o período em que vários clientes procuram a loja para poder
trocar os seus presentes. A equipe precisa aproveitar as chances de vendas
que surgem no Natal, seja ela durante a compra dos presentes ou na sua troca.

Leia mais:  PAPAI NOEL NÃO IRÁ VENDER PARA VOCÊ

Não se preocupar com a decoração ou de forma mais profissional a
ambientação da loja. Esse é um dos pontos fundamentais deste período,
porque desperta a emoção e atrai o consumidor e consequentemente eles
compram mais.
Segue algumas dicas para te auxiliar na montagem da decoração: A cor
do Natal é o vermelho, se utilizar outras cores é importante que elas combinem
com a cor principal. Valorize a sua vitrine como sendo ponto de destaque da
decoração para comunicar o que sua marca deseja transmitir. Uma boa forma
de economizar com a decoração é embrulhar caixa vazias com papel decorado
transformando as em presentes. Utilize produtos da sua loja misturados a
decoração tradicional, por exemplo, coloque seus produtos na árvore de natal
da sua loja. Se seu você trabalha com público infantil lembre que os
personagens de Natal chamam a sua atenção. As luzes são uma grande aliada
para evidenciar pontos de destaques da decoração. Importante, não deixar a
decoração atrapalhar a circulação dos clientes no ambiente, uma dica é utilizar
enfeites suspensos.
Feliz Natal e Boas Venda$!
Luiz Vicente Dorileo da Silva – “SHIPU”, palestrante, consultor formado em
administração com MBA Executivo Internacional e especialista em Marketing.

Leia mais:  Principais erros no fechamento de vendas

Continue lendo

Luiz Vicente Dorileo da Silva – “SHIPU”

Atendimento é necessidade básica

Publicado

 

 

Atualmente, de nada adianta que uma empresa seja estruturada e tenha sua marca exposta de maneira adequada, qualquer desvio no atendimento pode afetar a sua reputação, implicando diretamente nas vendas e até mesmo na desvalorização financeira dos seus produtos e serviços, ou seja, pode ser fatal.

Mais do que um diferencial, o atendimento é uma necessidade básica de uma empresa. O bom atendimento ultrapassa as premissas da boa educação e do tratamento adequado, bom atendimento é entender, ter sensibilidade e técnica para transmitir ao cliente as informações que ele necessita.

O atendimento se torna mais relevante ainda para as pequenas e médias empresas. Elas não possuem o poder de comunicação e divulgação de marca que as grandes empresas possuem, dessa forma, a repercussão do mal atendimento pode ser desastrosa.

Sendo assim, os colaboradores das pequenas e médias empresas devem superar as expectativas, por meio de um atendimento show, que encante os seus clientes, pois, são eles que proporcionam a sobrevivência do negócio. Para conseguir retorno financeiro, o cliente tem que sair mais que satisfeito com o atendimento recebido. Para que isso aconteça é necessário dar atenção para quais são os comportamentos adequados para aquele cliente, quais são as suas necessidades e como atendê-las.

Leia mais:  Dicas para vender mais no Natal e fim de ano!

A empresa US News And Word Report,que é especialista em comportamento dos consumidores, tem estudo que apontou que aproximadamente 68% dos clientes “se demitem” da empresa, da sua marca, dos seus produtos e serviços por causa do mau atendimento e da má qualidade dos serviços prestados pelos colaboradores.

Dentre os principais pecados de atendimento que posso citar estão a má vontade no atender, falta de conhecimento sobre os produtos e serviços, confusão em relação aos pedidos e valores, ignorância, apatia, tratamento frio, desrespeito, insensibilidade e demora no atendimento. Ou seja, detalhes que podem prejudicar em maior ou menor grau a sua empresa.

É importante entender que os seus “Clientes” são Seres Humanos. Por isso, eles são vaidosos, são carentes e são inseguros. No fundo só querem se sentir importante, respeitado e bem tratado.

Boas vendas!

Luiz Vicente Dorileo da Silva – “SHIPU”, palestrante, consultor formado em administração com MBA Executivo Internacional e especialista em Marketing. [email protected]

Continue lendo

Política MT

Polícia

Mato Grosso

Política Nacional

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana