Mato Grosso

Preso morre de Covid em MT; 50 detentos estão infectados

Avatar

Publicados

em

G1

Um preso da Penitenciária Major Eldo de Sá Corrêa (Mata Grande), em Rondonópolis (MT), morreu na madrugada desta segunda-feira (7) com Covid-19 após 12 dias internado.

Ele estava intubado com Covid-19 e quase outros 50 do mesmo presídio testaram positivo para o vírus. O que agrava o problema no local é a superlotação carcerária.

 Em nota, a Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp-MT) lamentou a morte do preso. O homem, de 50 anos de idade, tinha comorbidade de obesidade e trabalhava no ateliê da unidade penal.

“A Sesp-MT ressalta que desde o início da pandemia, em março de 2020, as medidas de prevenção ao vírus foram implementadas nas unidades penais, o que resultou em apenas este caso grave até o momento”, pontuou a secretaria.

Conforme a Sesp, atualmente, a Mata Grande possui 1,6 mil presos. Destes, 47 testaram positivo para a Covid-19, sendo que todos estão assintomáticos, isolados, e sendo atendidos pela equipe médica.

A administração da unidade penal também realiza a desinfecção das alas com álcool 70% e água sanitária, e entrega kits de máscaras aos presos semanalmente.

A Secretaria reforça ainda que todas as pessoas que entram na unidade passam por triagem e quarentena, ao longo da qual fazem testes de Covid-19.

Atualmente, 48 presos estão isolados por prevenção e passam por testes a cada oito dias, até finalizar o período de 14 dias recomendado pelos órgãos de saúde.

Conforme a Sesp, os presos da Mata Grande acima de 60 anos de idade já receberam a primeira dose da vacina, assim como aqueles acima de 18 anos com comorbidade. Cerca de 150 doses são aplicadas por dia e a intenção é finalizar a primeira dose em todos os presos até o final de semana.

Comentários Facebook
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mato Grosso

Nota de pesar

Avatar

Publicados

em


É com pesar que o Tribunal de Justiça de Mato Grosso comunica que na madrugada desta segunda-feira (21 de junho) a servidora Sozalina Domingas de Souza faleceu em decorrência da Covid-19. Ela estava internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Santa Rita, em Várzea Grande para tratar a doença.
 
Suzi, como era carinhosamente chamada trabalhava no Protocolo da Corregedoria-Geral da Justiça e era servidora do Judiciário desde 1993.
 
Nascida no município de Acorizal, Suzi tinha 55 anos, era casada e deixa duas filhas.
 
Não haverá velório. O corpo sairá do hospital diretamente para o Cemitério da Piedade, no Centro de Cuiabá. O horário não foi definido.
 
À família enlutada, aos amigos e colegas de trabalho, as condolências de todos os integrantes do Poder Judiciário de Mato Grosso neste momento de dor.
 
Dani Cunha
Coordenadoria de Comunicação da Presidência do TJMT
 
 

Comentários Facebook
Continue lendo

Mato Grosso

Mato Grosso registrou na últimas 24 hs, 29 mortes e 384 notificações por Covid-19; Taxa de ocupação de UTI está em 80%

Avatar

Publicados

em

A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde deste domingo (20.06), 439.103 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 11.664 óbitos em decorrência do coronavírus no Estado.

Foram notificadas 384 novas confirmações de casos de coronavírus no Estado. Dos 439.103 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 12.380 estão em isolamento domiciliar e 413.340 estão recuperados.

Entre casos confirmados, suspeitos e descartados para a Covid-19, há 435 internações em UTIs públicas e 373 em enfermarias públicas. Isto é, a taxa de ocupação está em 78,24% para UTIs adulto e em 42% para enfermarias adulto.

Dentre os dez municípios com maior número de casos de Covid-19 estão: Cuiabá (91.083), Rondonópolis (31.873), Várzea Grande (29.649), Sinop (21.289), Sorriso (15.236), Tangará da Serra (15.105), Lucas do Rio Verde (13.512), Primavera do Leste (11.188), Cáceres (9.490) e Alta Floresta (8.391).

A lista detalhada com todas as cidades que já registraram casos da Covid-19 em Mato Grosso pode ser acessada por meio do Painel Interativo da Covid-19, disponível neste link.

O documento ainda aponta que um total de 354.401 amostras já foram avaliadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen-MT) e que, atualmente, restam 83 amostras em análise laboratorial.

Cenário nacional

No sábado (19.06), o Governo Federal confirmou o total de 17.883.750 casos da Covid-19 no Brasil e 500.800 óbitos oriundos da doença. No levantamento do dia anterior, o país contabilizava 17.801.462 casos da Covid-19 no Brasil e 498.499 óbitos confirmados de pessoas infectadas pelo coronavírus.

Até o fechamento deste material, o Ministério da Saúde não divulgou os dados atualizados deste domingo (20.06).

Recomendações

Já existem vacinas para prevenir a infecção pelo novo coronavírus, mas ainda é importante adotar algumas medidas de distanciamento e biossegurança.

Os sites da SES e do Ministério da Saúde dispõem de informações oficiais acerca da Covid-19. A orientação é de que não sejam divulgadas informações inverídicas, pois as notícias falsas causam pânico e atrapalham a condução dos trabalhos pelos serviços de saúde.

O Ministério da Saúde orienta os cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o novo vírus. Entre as medidas estão:

– Lavar as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos. Se não houver água e sabão, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool;
– Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas;
– Evitar contato próximo com pessoas doentes;
– Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo;
– Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Mato Grosso

AMM, que representa 141 municípios, reclama que vacinas não chegam na quantidade ideal no interior

Avatar

Publicados

em

O presidente da Associação Mato-grossense dos Municípios (AMM), Neurilan Fraga, afirmou nesta semana à imprensa que devido a pequena distribuição de vacinas contra o coronavírus, por parte do Governo Federal, às vezes chega a faltar o imunizante em algumas cidades do interior.

Segundo Fraga, “como a distribuição de vacina está sendo muito pequena, apesar de ser encaminhada com frequência para os estados e municípios, dentro do Programa Nacional de Imunização, no intervalo de receber um lote para o outro, a gente fica, às vezes, até sem vacinas em alguns dias para vacinar a população”, reclamou o presidente”.

“Evidentemente isso é decorrente do pequeno número de vacinas que o Governo Federal está recebendo dos fabricantes e, consequentemente, isso termina refletindo lá na base. Chegam doses pequenas, e os gestores fazem esse trabalho muito rapidamente, isso acaba deixando um vaco entre um lote e outro”, explicou.

Segundo ele, a falta de vacina continua, “mas nós continuamos cobrando o Governo Federal porque precisamos imunizar o mais rápido possível a nossa população, e assim, retomar as nossas atividades econômicas funcionando em sua plenitude”, acrescentando que além da falta de vacinas, “temos a falta de emprego, de renda, milhares e milhares de pessoas passando fome, necessitando de alimento em função da crise decorrente da pandemia”.

O líder da AMM disse que fará gestões em Brasília na próxima semana. “Vamos semana que vem fazer gestões em Brasília, no Ministério da Saúde, para que envie mais vacinas para Mato Grosso. Temos que fazer com que nossa vida comece a voltar à normalidade, que a economia venha a crescer”.

Neurinal Fraga adiantou ainda que conversa frequentemente com o Governo do Estado sobre o tema. “Também estamos conversando com as lideranças estaduais e acreditamos que o volume de obras que o governo começou a implantar, como o lançamento de novos programas de infraestrutura, começa a dar outra face nessa crise em que vivemos. Os próprios gestores municipais estão se preparando para o pós-pandemia. A expectativa é gerar ações para garantir emprego e renda para a população. O Estado e as prefeituras são indutores do desenvolvimento”.

Comentários Facebook
Continue lendo

Política

Polícia

GERAL

Mais Lidas da Semana