Pesquisadores estudam alterações no Pantanal mato-grossense e alertam para preservação do bioma

Publicado

Mato Grosso

Durante 10 dias pesquisadores de diversas áreas percorreram o Pantanal mato-grossense para saber o porquê a paisagem tem mudando ao longo dos anos, quais os pontos mais sensíveis e o que contribuiu para as alterações da fauna e flora na região.

A doutora em ecologia, Solange Castrillon, estuda a formação de ilhas ao longo do Rio Paraguai. Ela disse que esse é um processo natural que vem sendo acelerado pela ação do homem.

“Naturalmente, essas ilhas demorariam milhares de anos para se formarem, mas com a ação do homem ampliando essa segmentação juntamente com a alteração do clima, isso pode ocorrer mais rapidamente. Um dos problemas é a agricultura não sustentável que joga muitos agrotóxicos na natureza”, ressaltou.

Rio Paraguai é rota para o comércio — Foto: TVCA/ReproduçãoRio Paraguai é rota para o comércio — Foto: TVCA/Reprodução

Rio Paraguai é rota para o comércio — Foto: TVCA/Reprodução

Outra preocupação dos pesquisadores é o uso do Rio Paraguai para a escoamento da produção de Mato Grosso. A hidrovia Paraguai-Paraná, com 3.440 km de extensão, vai de Cáceres, a 220 km de Cuiabá, a Nova Palmira, no Uruguai.

O Rio Paraguai é o principal formador do Pantanal, uma das características dele é a baixa declividade de três centímetros a cinco centímetros por quilômetro. As curvas acentuadas ajudam a controlar a velocidade da água.

“Para ser econômico, os barcos que vão atravessar o Pantanal precisam de uma grande quantidade de barcaças e uma grande extensão, mas o rio é pequeno, tem curvas estreitas e não tem como passar sem derrubar essas curvas. Isso significa que a água do Pantanal vai escoar mais rápido. Não podemos deixar que essa água vá embora”, alertou a doutora em ecologia, Carolina Joana da Silva.

Discussão sobre o escoamento da produção já foi judicializada — Foto: TVCA/ReproduçãoDiscussão sobre o escoamento da produção já foi judicializada — Foto: TVCA/Reprodução

Discussão sobre o escoamento da produção já foi judicializada — Foto: TVCA/Reprodução

A discussão sobre o escoamento da produção chegou a ser judicializada, mas atualmente não há nenhum impedimento jurídico para a navegação comercial nesse trecho. O estado, que detém a concessão do Porto de Cáceres, já anunciou que vai reativá-lo com o apoio da iniciativa privada e o uso da tecnologia para amenizar os impactos ambientais.

Está prevista a implantação de terminais portuários particulares — Foto: TVCA/ReproduçãoEstá prevista a implantação de terminais portuários particulares — Foto: TVCA/Reprodução

Está prevista a implantação de terminais portuários particulares — Foto: TVCA/Reprodução

Segundo o governador Mauro Mendes, a região de Cáceres tem solução para esses problemas ambientais.

“Pode-se fazer transbordo, tem navegação que pode ser feita até o porto a 80 km de Cáceres. Existem muitas soluções. A navegação fluvial é o meio de transporte mais barato do mundo e nós temos que usar isso para tornar a região Oeste mais competitiva e inserida em um movimento de desenvolvimento econômico”, ressaltou.

Alterações do clima também contribuem para mudanças do bioma — Foto: TVCA/ReproduçãoAlterações do clima também contribuem para mudanças do bioma — Foto: TVCA/Reprodução

Alterações do clima também contribuem para mudanças do bioma — Foto: TVCA/Reprodução

Também está prevista a implantação de terminais portuários particulares. Um deles deve ser construído a 40 km acima da Estação Ecológica de Taiamã.

O chefe da estação, Daniel Kantek , disse que independente da tecnologia usada a movimentação de barcaças na região pode ter consequências graves.

“Há um tempo atrás ocorreu o transporte de grãos nesse trecho e os pescadores profissionais comentaram que quando as barcaças passavam eles ficavam pelo menos um dia sem poder pescar, pois os peixes somem e podem morrer ao mudar de localidade muito rápido”, explicou.

Pesquisadores alertam para preservação — Foto: TVCA/ReproduçãoPesquisadores alertam para preservação — Foto: TVCA/Reprodução

Pesquisadores alertam para preservação — Foto: TVCA/Reprodução

Além disso, as alterações climáticas no bioma podem afetar a formação de metano, que é um dos principais vilões do efeito estufa.

“Esses eventos extremos climáticos podem facilitar a remoção do metano que ficaria recolhido na massa da água ser transferido para a atmosfera. Por exemplo, chuvas intensas na bacia, com mudanças no fluxo de água, facilita que o metano seja exportado do ambiente Pantanal para a atmosfera. A adição de metano na atmosfera em grandes quantidades é um dos causadores do aquecimento global”, disse o doutor em ecologia, Fábio Roland.

Fonte: G1

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mato Grosso

Emanuel Pinheiro, do MDB, é reeleito prefeito de Cuiabá

Publicado

Emanuel Pinheiro foi reeleito prefeito em Cuiabá, neste domingo (15), pelos próximos quatro anos. O candidato teve 134.779 votos votos, o equivalente a 51,17% dos votos válidos.

A eleição foi confirmada por volta de 18h, com 99,10% das urnas apuradas, quando o candidato foi declarado matematicamente eleito.

Já o outro candidato, Abilio, do Podemos, obteve 48,83% dos votos.

No primeiro turno, Emanuel teve 82.367 votos, o correspondente a 30,64% dos votos válidos, e Abilio, 90.631 votos (33,72%), segundo dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Eleito em 2016 para o cargo de prefeito da capital, Emanuel tem 55 anos e é bacharel em direito e deu aula de direito constitucional em uma universidade da capital.

Ele entrou na política aos 23 anos quando foi eleito vereador por Cuiabá.

Em 1994, foi eleito deputado estadual e, em 1998, foi reeleito para cargo. Em 2005, foi secretário municipal de Trânsito e Transportes Urbanos de Cuiabá. Em 2010 e 2014 foi eleito para o cargo de deputado estadual.

Essa é a terceira vez que ele participou da disputa e a 2ª em que sai vitorioso.

No plano de governo, Emanuel promete a inclusão social nas áreas da educação, saúde, assistência social, esporte e lazer, segurança e cultura.

A promessa também é de melhoria na infraestrutura, mobilidade urbana, acessibilidade, segurança integrada na baixada cuiabana com a adequação do sistema viário municipal.

Em relação ao meio ambiente, ele prometeu priorizar a sustentabilidade com a implantação de fontes alternativas de energia e saneamento sustentável.

*FONTE: SITE G1 MT

Continue lendo

Mato Grosso

Desespero em Acorizal: Candidato Meraldo Sá é abordado pela polícia suspeito de compra de voto

Publicado

As eleições municípais em Acorizal, esta agitada pela manhã. A polícia militar nesse momento está abordando o candidato a prefeito Meraldo Sá, juntamente com seu vice Diego Taques, que são suspeitos de compra de votos, ação essaa proibida pela justiça eleitoral, cabendo prisão e cassação do registro do candidato.

Mais informações em instantes.

Continue lendo

Mato Grosso

Pedro Taques coleciona mais uma vitória

Publicado

TSE manda deferir registro de candidatura de Pedro Taques ao Senado

Depois da decisão que confirmou que Pedro Taques (Solidariedade) é ficha limpa, na noite desta quarta-feira (11) o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) determinou ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE) proceder com o deferimento do registro de candidatura.

O sistema Candex a situação da candidatura aparecia como indeferida com recurso. Depois da determinação do ministro Mauro Campbell o TRE precisa colocar a candidatura como deferida de forma urgente.

O ministro levou em conta a cautelar proferida no último domingo (8), em que afastou a anotação de inelegibilidade de Taques por ter feito cirurgias de catarata na Caravana da Transformação. O ministro reconheceu que não houve doação de bens já que a realização de cirurgias é uma obrigação do SUS.

“Ante o exposto, nos termos do art. 36, § 7º, do Regimento Interno do Tribunal
Superior Eleitoral, dou provimento ao recurso ordinário para, reformando o acórdão recorrido, deferir o requerimento de registro de candidatura de José Pedro Gonçalves Taques, habilitando-o a concorrer ao cargo de senador da República no pleito suplementar das eleições gerais de 2018, que ocorrerá em 15.11.2020. Comunique-se, com urgência, ao TRE/MT a fim de que proceda à atualização do Sistema de Candidaturas – Módulo Externo (CANDex)”, determinou Campbell ao TRE de Mato Grosso.

Vitórias de Taques

Na última semana Taques vem conseguindo vitórias importantes na Justiça Eleitoral. A defesa do candidato conseguiu barrar pesquisa eleitoral da Voice sem o candidato, conquistou o deferimento da candidatura no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), depois barrou fake news espalhadas pelo candidato Nilson Leitão e ainda conquistou 5 minutos e 30 segundos em direito de resposta no rádio e também conseguiu a impugnação da pesquisa realizada pelo grupo Percent Pesquisa.

VEJA ANEXO:

TSE – Deferimento registro – PEDRO TAQUES

 

Continue lendo

Política

Polícia

GERAL

Mais Lidas da Semana