fbpx

Sem categoria

Órfãos de vítima de feminicidio vão receber auxílio da prefeitura de Cuiabá

Publicados

em

 

Órfãos de vítimas de feminicídio em Cuiabá (MT) receberão auxílio financeiro de meio salário-mínimo da prefeitura daquela cidade. O programa atenderá 20 crianças que vivem nessa situação de vulnerabilidade por um período de um ano. A ação foi idealizada pela primeira-dama municipal, Márcia Pinheiro

Conforme ainda Márcia muito em breve o projeto terá novidades e os trabalhos serão iniciados.

O Projeto criado é o primeiro no Brasil, e tem um olhar  humano de amor para com os órfãos de vítimas de feminicídio.
Inclusive o projeto será acompanhado pelo governo federal para servir como base para um projeto nacional.

 

Comentários Facebook
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sem categoria

Após show em Cuiabá, cantora Joelma testa positivo para Covid 19

Publicados

em

A cantora Joelma testou positivo para a Covid-19 nesta terça-feira (18), três dias depois de realizar um show em Cuiabá.

Joelma se apresentou na boate Lua Morena, no sábado (15). O show recebeu centenas de pessoas mesmo diante do avanço de uma nova variante da Covid-19. 

Em nota, o escritório que representa a cantora afirmou que ela está se recuperando em casa, isolada, com sintomas leves e com todos os cuidados necessários. Essa é a segunda vez que Joelma testa positivo para Covid. 

Comentários Facebook
Continue lendo

Politica

Projeto que proíbe passaporte da vacina é aprovado em MT é aprovado na AL

Publicados

em

Nova proposta de autoria do deputado estadual Gilberto Cattani veda a exigência do comprovante de vacina no Estado

A Assembleia Legislativa de Mato Grosso aprovou em sessão ordinária nesta quarta-feira (5), o projeto de n° 1/2022, que proíbe que o Poder Público exija qualquer tipo de comprovante da vacina contra Covid-19 para ingressar em estabelecimentos, seja ele público ou privado, no Estado. A nova proposta foi apresentada pelo deputado estadual Gilberto Cattani (PSL).

O assunto que já havia sido bastante discutido no ano passado em um projeto semelhante, de autoria da deputada Janaina Riva (MDB), também chegou a ser aprovado, porém a matéria acabou sendo engavetada, em acordo com a Mesa Diretora, após quatro substitutivos integrais.

A nova proposta apresentada por Cattani tem como seu principal objetivo manter a liberdade do cidadão para frequentar qualquer estabelecimento do Estado, sem a necessidade de apresentar qualquer tipo de atestado de vacinação.

“Este novo projeto propõe que os cidadãos do Estado de Mato Grosso fiquem desobrigados de apresentar qualquer tipo de comprovante de vacinação contra a covid-19 e suas variantes, como exigência para acesso a qualquer estabelecimento, seja ele público ou privado”, explicou o deputado.

O projeto ainda pede para que o Estado se empenhe em proibir ‘a discriminação e o tratamento diferenciado ou constrangedor a qualquer pessoa que, usando a sua liberdade individual, escolha não tomar a vacina’.

O texto também cita os artigos 5°, 6° e 7° da Constituição Federal, que garante ao cidadão brasileiro a liberdade, assim como a proteção aos direitos dos trabalhadores, o protegendo contra uma despedida arbitrária ou sem justa causa.

Durante a sessão, a Comissão de Saúde da casa de leis aprovou por unanimidade o projeto de Cattani. Em seguida o texto foi votado no Plenário e aprovado, com o apoio de diversas pessoas que estavam nas galerias. Os únicos parlamentares contra a proposta foram os petistas Ludio Cabral e Valdir Barranco.

O projeto deve ser votado em segundo turno na sessão do próximo dia 17 de janeiro, quando a Assembleia Legislativa retorna seus trabalhos.

Assessoria

Comentários Facebook
Continue lendo

Sem categoria

Cruzeiros têm 798 novos casos de Covid-19 em 9 dias, diz Anvisa

Publicados

em

Cinco embarcações que operam no Brasil registraram 798 novos casos de Covid-19 em apenas 9 dias. O dado representa um crescimento em 25 vezes das infecções confirmadas nos primeiros 55 dias da temporada de navios de cruzeiro, quando 31 pessoas estavam contaminadas, disse a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

De acordo com o órgão, o aumento exponencial dos casos reforça a necessidade da sua Nota Técnica, divulgada na sexta-feira (31), em que recomendou ao Ministério da Saúde a suspensão provisória imediata da temporada de navios de cruzeiro no Brasil.No total, desde o início da temporada, no dia 1 de novembro, foram confirmados 829 casos de infecção entre tripulantes e passageiros dessas embarcações.

Deste número, 60% se trata de tripulantes. Segundo a Anvisa, isso ocorre por serem viajantes que passam maior período de permanência nos navios. Para a organização, essas ocorrências apontam maior grau de risco à condição sanitária desses cruzeiros.

 

De acordo com a nota da Agência, em reunião na segunda-feira (3) com representantes do Ministério da Saúde, estados e municípios apoiaram a posição do órgão pela suspensão provisória da temporada de navios de cruzeiro no Brasil.

 

Ainda na segunda-feira, a Associação Brasileira de Navios de Cruzeiros (Clia) divulgou que as companhias paralisarão suas operações no Brasil até o próximo dia 21.

Horas depois de as empresas fazerem o anuncio, o governo federal declarou concordar com a medida e que fará novas reuniões para avaliar a possibilidade da retomada das atividades.

G1

Comentários Facebook
Continue lendo

Política

Polícia

GERAL

Mais Lidas da Semana