MARINHA

Marinha usa helicóptero para lançar alimentos a animais afetados com as queimadas no Pantanal em MT

Publicado

Geral

Os animais que sobreviveram às chamas que destroem o Pantanal estão recebendo ajuda de voluntários e entidades. Um helicóptero da Marinha está sobrevoando a região e jogando alimentos para ajudar os bichos.

Os números do Ibama e da Universidade Federal do Rio de Janeiro mostram que nunca se queimou tanto no Pantanal brasileiro.

Em Mato Grosso, onde a situação é pior, quase 40% da área foram destruídos. Quase oito vezes o tamanho das cidades de São Paulo e Rio de Janeiro juntas.

Dados do Ibama mostram o avanço do fogo em MT
Dados do Ibama mostram o avanço do fogo em MT

Segundo os bombeiros, até as regiões que já queimaram são consideradas de risco

“Com uma alta temperatura de 43 graus e uma previsão de umidade relativa do ar de até 17%, a gente tem uma expectativa que esse incêndio retorne. Então tem que ter patrulhamento, monitoramento, vigilância constantemente, mesmo no local já controlado”, diz o tenente-coronel Jean Oliveira, comandante da Operação Pantanal em Mato Grosso.

Enquanto o fogo não dá trégua, voluntários se esforçam para salvar os animais. Mais de 80 pontos com água e alimentos foram montados ao longo dos 150 quilômetros da estrada transpantaneira. Esses lugares são escolhidos porque normalmente alagam e os bichos já têm o costume de procurar para beber água

Os helicópteros da Marinha reforçam o apoio em regiões de difícil acesso. Nesta semana, meia tonelada de alimento foi lançada no Pantanal.

Muitos animais estão sendo resgatados desnutridos justamente por essa falta de alimento e água.

“Essa ação, que é inédita no nosso país, mesmo com todas as dificuldades de logística que a gente encontra, a gente espera que contribua um pouco para a sobrevivência de diversos animais que hoje passam pelo período da fome cinzenta. Os alimentos que foram lançados são frutas, ovos cozidos, legumes, que a gente, a equipe toda chegou ao consenso de que seriam mais aproveitados”, explica a veterinária Carla Sássi.

A ajuda voluntária também está chegando aos ribeirinhos, que estão desabastecidos.

*FONTE:G1

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

Homem é achado morto no Rio Verde com 30 cortes pelo corpo

Publicado

Corpo de um homem não identificado foi encontrado boiando no Rio Verde, em Lucas do Rio Verde (354 km ao Norte de Cuiabá), no final da tarde de terça-feira (27). Vítima estava apenas de cueca, com pedaços de concreto amarrado em seu corpo, além de ao menos 30 sinais de facadas no tórax, pernas e na cabeça.

 

Conforme as informações, Corpo de Bombeiros foi acionado inicialmente para a ocorrência, por volta das 17h35, quando populares identificaram o corpo. Eles acreditavam que se tratava de uma ocorrência de afogamento. O corpo estava 700 metros da ponte, na entrada da cidade.

Mas, quando os bombeiros fizeram o resgate, encontraram vários sinais que demonstraram que se tratava de um crime de homicídio e acionaram a Polícia Civil. A vítima, um homem, trajava apenas uma cueca e de estrutura mediana, tem uma tatuagem no braço esquerdo que aparenta ser um pássaro.

 

No mesmo braço, segundo a polícia, estava amarrado um pedaço de tijolo com concreto. Além disso, o corpo estava com muitas perfurações de arma cortante, possivelmente de faca.

 

Ao menos 30 perfurações foram contadas no tórax, pernas e na cabeça. Peritos da Perícia Oficial (Politec) também estiveram na ocorrência e disseram que o corpo estava inchado, em estado de decomposição e aparentava ainda ter sido morto há 72 horas. Ainda não há informações sobre a identidade da vítima. O corpo foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML).

 

 

*FONTE:GAZETA DIGITAL

Continue lendo

Geral

STJ pede informações sobre inquérito que investiga ex-secretário se Segurança Pública por suposta participação em grampos ilegais em MT

Publicado

O ministro Ribeiro Dantas, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), quer saber como está o andamento dos inquéritos policiais que investigam a suposta participação do ex-secretário de Segurança Pública de Mato Grosso, Rogers Jarbas, no esquema que ficou conhecido como ‘Grampolândia Pantaneira’.

A defesa de Rogers Jarbas não se manifestou sobre o pedido do ministro.

A solicitação de informação foi feita ao desembargador Orlando Perri para fundamentar decisão no pedido de habeas corpus da defesa de Jarbas, que requer a anulação das investigações em dois inquéritos.

O ex-secretário é suspeito de atrapalhar as investigações das interceptações telefônicas ilegais.

Segundo o Tribunal de Justiça, a assessoria do desembargador Perri vai informar ao STJ que esses processos estão sob responsabilidade do juiz Jorge Tadeu. Diante disso, o ministro poderá dar novo despacho direcionado ao juízo da sétima vara.

Grampos

Os telefones foram interceptados com autorização judicial. Os documentos pedindo à Justiça autorização para isso foram assinados pelo cabo da PM, Gerson Luiz Ferreira Correia Júnior, numa suposta investigação de crimes cometidos por PMs.

No entanto, foram juntados os telefones de quem não era suspeito de crime algum, numa manobra chamada “barriga de aluguel”.

No início deste mês, o Ministério Público Estadual (MPE) concluiu e arquivou uma sindicância que apurava suposto envolvimento dos promotores Marco Aurélio de Castro, Samuel Frungilo, Marcos Regenold Fernandes e Marcos Bulhões do Santos no esquema de interceptações telefônicas clandestinas no estado.

O caso das interceptações foi denunciado pelo promotor de Justiça Mauro Zaque, à época secretário de Segurança Pública. Em depoimento encaminhado à Procuradoria-Geral da República, ele afirmou que, naquele ano, ouviu o coronel Zaqueu Barbosa, comandante da PM à época, dizer que as interceptações telefônicas eram feitas por determinação de Pedro Taques (PSDB).

Zaque alega ainda que levou o assunto ao governador, que ficou constrangido, mas não fez nenhum comentário. Depois, Taques acusou Zaque de fraudar um protocolo da denúncia no governo.

No ano passado, Orlando Perri determinou investigação contra Taques por denunciação caluniosa contra Mauro Zaque.

*FONTE:G1

Continue lendo

Geral

Prêmio Centro América de Criação Publicitária será realizado nesta quinta-feira de forma virtual

Publicado

A edição de 2020 dos Prêmios Centro América de Criação Publicitária e Morena será realizada nesta quinta-feira (29), de forma inédita: pela primeira vez o evento será virtual, devido ao cenário da pandemia, com a estrutura montada nos estúdios da TV Morena, em Campo Grande.

Para os prêmios, foram inscritas 450 peças publicitárias dos estados de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul.

As peças foram avaliadas por Heraldo Bighetti, Fernando Fiasco, Fernando Carreira, Américo Vizer e Melissa Pottker, publicitários da cidade de São Paulo, e pelo presidente do Júri, Cicero Mariano, gerente de marketing e representante da Rede Matogrossense de Comunicação (RMC).

O júri foi online e aconteceu nos dias 24 e 25 de setembro.

Júri do Prêmio reunido virtualmente para avaliar peças publicitárias — Foto: Divulgação

Júri do Prêmio reunido virtualmente para avaliar peças publicitárias — Foto: Divulgação

A apresentação do evento ficará por conta de Lucimar Lescano e Alysson Maruyama, de Mato Grosso do Sul.

Após a divulgação dos ganhadores, os convidados serão contemplados com uma Palestra ao vivo, direto de Londres, com um dos publicitários brasileiros mais conhecidos do país, Washington Olivetto.

Além das categorias Televisão, Web, Rádio e Acadêmico, neste ano haverá a estreia da categoria Multiplataforma, onde serão premiados os trabalhos que veicularam em todas as plataformas do grupo RMC (TV, rádio e internet).

O Prêmio é um dos mais esperados pelos profissionais do ramo, sendo importante pela valorização de comerciais veiculados na programação da RMC e também por estimular o desenvolvimento do mercado, incentivando a criatividade e promovendo o contato com a prática das mídias de TV e Rádio pelos acadêmicos de publicidade e propaganda.

Os responsáveis pela produção, criação, direção, agência e cliente dos comerciais vencedores de cada categoria receberão troféus e certificados, além de um prêmio especial para os vencedores das categorias Grand Prix rádio e televisão.

Os acadêmicos vencedores recebem, também, um tablet cada e a veiculação da campanha vencedora durante um mês nas emissoras de TV e Rádio e nos portais G1 MT e MS.

A premiação será realizada nesta quinta, às 19 h, em cerimônia online.

Mais informações podem ser encontradas nos sites premiocentroamerica.com.br e premiomorena.com.br.

*FONTE:G1

Continue lendo

Política

Polícia

GERAL

Mais Lidas da Semana