Polícia

Mais um suspeito é preso pela Polícia Civil por envolvimento em latrocínio de Nova Lacerda

Publicados

em


Raquel Teixeira/Polícia Civil-MT 

Mais uma pessoa envolvida em um latrocínio ocorrido no final de dezembro na cidade de Nova Lacerda foi presa pela Polícia Civil. O mandado de prisão foi cumprido pela equipe da Delegacia de Vila Bela da Santíssima Trindade.

Nas investigações do inquérito instaurado pelo delegado de Comodoro, Ricardo Marques Sarto, foi identificada a participação de mais um envolvido no crime que vitimou  Ezequias de Lima Rocha, 50 anos, após um roubo ocorrido em uma residência de Nova Lacerda.

O suspeito foi preso em sua residência, em Vila Bela, e depois será encaminhado para unidade prisional em Comodoro. Ele é irmão de um adolescente que foi apreendido em flagrante, no dia do crime.

Para realizar a prisão do suspeito, as equipes da Polícia Civil realizaram vigilância e posterior confirmação da identidade da pessoa com a ordem de prisão.

As investigações do latrocínio seguem com a Delegacia de Polícia de Comodoro. No total, dez pessoas, entre adultos e adolescentes, foram presos ou apreendidos por envolvimento no crime.

Crime

No dia 30 de dezembro, um grupo invadiu uma residência em Nova Lacerda e rendeu diversas pessoas. Uma das vítimas foi amarrada e serviu de escudo para que os suspeitos entrassem em outra casa que fica no mesmo lote.

Uma das vítimas reagiu ao roubo e no momento em que fez o disparo contra os criminosos, um dos suspeitos atirou na outra vítima que encontrava-se amarrada. Em seguida, os criminosos fugiram do local levando aparelhos celulares, carteiras, munições e dinheiro.

A vítima, Ezequias de Lima Rocha, 50 anos, foi encaminhada para uma unidade de saúde, mas não resistiu ao ferimento.

Investigação

Durante as diligências realizadas logo após o crime foram conduzidos à delegacia da Polícia Civil um grupo de adultos e menores de idade, sendo que sete deles foram autuados em flagrante pelo crime. Diante da materialidade e a gravidade do crime cometido, as prisões em flagrante dos adultos foram convertidas em preventiva. Três dos adolescentes que estavam envolvidos diretamente no latrocínio tiveram a internação deferida pela Justiça.

Nas investigações conduzidas pelo delegado Ricardo Sarto, mais dois menores de idade foram citados como suspeitos de fazerem parte da quadrilha que cometeu o latrocínio. Foi requerida apreensão, deferida pelo Poder Judiciário e os adolescentes foram apreendidos na semana passada nas cidades de  Conquista d’Oeste e Nova Lacerda.

Fonte: PJC MT

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

Proprietária de casa noturna é presa por coação e ameaça em Nova Xavantina

Publicados

em


Assessoria | Polícia Civil-MT

A proprietária de uma casa noturna em Nova Xavantina (645 km a leste de Cuiabá) foi presa pela Polícia Civil do município na manhã desta segunda-feira (08.03), após ameaçar de morte a vizinha do seu estabelecimento comercial. A suspeita de 55 anos foi autuada em flagrante pelos crimes de coação no curso do processo e ameaça. 

A vítima mora ao lado da casa noturna e procurou a Delegacia de Nova Xavantina para registrar a ocorrência de perturbação da tranquilidade e ameaças.

No local, onde funciona a boate tem ocorrido aglomeração de pessoas, em desconformidade com o decreto estadual de combate a pandemia, uso de som alto, e ainda os frequentadores proferem palavras de baixo calão perturbando e incomodando a vizinhança.

Conforme a comunicante, o fato corriqueiro já havia sido relatado à Justiça em outras oportunidades, bem como já havia sido instaurado processos judiciais em desfavor da proprietária da casa noturna. Não gostando da situação, a suspeita passou a coagir a vítima e a ameaçá-la de morte, fato novamente ocorrido na noite de domingo (07.03).

Diante das informações, os policiais civis passaram a apurar os fatos, localizando a suspeita em frente a sua residência. Ela foi detida e encaminhada à Delegacia de Polícia de Nova Xavantina para esclarecimentos.

Após ser ouvida, a conduzida foi autuada em flagrante pelo crime de coação no curso do processo e perturbação do sossego. Em seguida foi arbitrada a fiança no valor de R$ 10 mil, pelo descumprimento das normas de distanciamento social.

A suspeita não realizou o pagamento da fiança alegando não ter condições de pagar o valor estipulado. Em seguida, ela foi transferida para a Cadeia Pública local, ficando à disposição da Justiça.

Fonte: PJC MT

Continue lendo

Polícia

Roubos e furtos têm autoria esclarecida em investigações da Polícia Civil em Primavera do Leste

Publicados

em


Assessoria/Polícia Civil-MT

Nove crimes patrimoniais ocorridos no ano de 2021 em Primavera do Leste (231 km ao sul de Cuiabá) foram esclarecidos pela Polícia Civil em investigações realizadas pela Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf) do município.

Durante os meses de janeiro e fevereiro, a especializada concluiu nove inquéritos policiais com autoria definida nos crimes de roubo/furtos.

No total, foram sete flagrantes efetuados contra pessoas presas logo após a ação criminosa e cinco representações por prisão preventiva de outros suspeitos identificados durante trabalho investigativo.

As ações também resultaram em vários objetos e três veículos recuperados, e na apreensão de quatro armas de fogo e de cerca de dois quilos de entorpecentes.

Em um dos trabalhos realizados no dia 20 de fevereiro, os policiais da Derf Primavera do Leste recuperaram vários objetos que foram furtados de uma residência. Os autores do furto assim como os receptadores dos produtos foram identificados e respondem pelos crimes em inquérito policial.

Em outra ação, realizada no mês de janeiro, um homem foi preso por envolvimento no roubo em uma empresa de bolos.

O suspeito de 39 anos foi preso também em flagrante pelo crime de tráfico de drogas. Com ele foram apreendidas 16 porções de maconha, embaladas e prontas para venda, e um simulacro de arma de fogo.

Fonte: PJC MT

Continue lendo

Polícia

Mãe de Isabele vai atuar como assistente de acusação

Publicados

em

Mãe da adolescente Isabele Guimarães Ramos, que foi morta por um disparo feito pela amiga, vai atuar como assistente de acusação no processo judicial. O Ministério Público de Mato Grosso (MPE) apoiou a decisão da defesa da empresária Patrícia Guimarães Ramos.

Conforme a ação, a defesa de Patrícia solicitou a habilitação dela como assistente de acusação. A partir da decisão, a mãe, por meio de seu representante legal, terá acesso e atuará no processo que segue em sigilo de Justiça.

O MPE considerou legitimo o pedido da empresária, e não se opôs a decisão. “Não há dúvidas quanto a legitimidade da requerente para intervir em todos os termos da denúncia e da ação penal pública como assistente da acusação, com fundamento nos artigos arts. 268 e 31, do CPP, tanto em relação crime de homicídio que diretamente vitimou a sua filha, bem como aos demais fatos denunciados, eis que entrelaçados com o evento morte”, escreveu o promotor de Justiça, Milton Pereira Merquíades.

No dia 14 de outubro, o Tribunal de Justiça também determinou eu Patrícia Guimarães passe a atuar como assistente de acusação, no procedimento que apura o ato infracional análogo a homicídio doloso contra a filha, cometido pela amiga, de 15 anos.

Além da autora do disparo, os pais dela, Marcelo Martins Cestari, 46, e Gaby Soares de Oliveira Cestari, respondem pelos crimes de homicídio culposo, posse ilegal de arma de fogo de uso permitido, fraude processual e entrega de arma de fogo aos filhos adolescentes.

 

 

*FONTE:GAZETA DIGITAL

Continue lendo

Política

Polícia

GERAL

Mais Lidas da Semana