Política MT

Kalil pede que governo comece obras do BRT por Várzea Grande: “foi a mais prejudicada”

Publicados

em

O prefeito de Várzea Grande, Kalil Baracat (MDB), comentou em entrevista na Rádio CBN Cuiabá, nesta semana, que irá se reunir com o governador Mauro Mendes (DEM) para ouvir dele os projetos sobre a troca de modal, de VLT para BRT. Na opinião do emedebista, VG deve ter prioridade no início das obras. 

Kalil confirmou que continua sendo um defensor do VLT, por conta de ser um modal mais moderno, mas alega que se o projeto do governador para o BRT for o melhor para as duas cidades, ele não terá problemas em apoiar. 

Segundo o prefeito, a única coisa que ele irá pedir para o chefe do Executivo estadual é que as obras comecem por Várzea Grande.

“Mantenho minha posição. Sou favorável ao VLT. Se o outro modal atender nossa necessidade, não tem problema nenhuma. A cidade de Várzea Grande pagou caro por isso. Inclusive, o Mauro Carvalho me ligou marcando uma audiência para que seja explicado os estudos que foram feitos. Essa semana vamos ao Palácio para que ele nos apresente os recursos. O que eu quero e vou cobrar é [a obra] que comece pela Várzea Grande, vou cobrar isso porque Várzea Grande foi a mais prejudicada”, comentou o prefeito. 

Questionado se também se sentiu prejudicado por ter sido apenas avisado pelo governador sobre a troca de modal e não convidado para participar dos estudos e debater o tema, Kalil disse que não quer entrar em brigas ou atritos.

“Tem que haver diálogo acima de tudo. Eu sempre busco o diálogo. Eu não vou entrar em atrito com o governador e o prefeito de Cuiabá [Emanuel Pinheiro]. O governador é nosso parceiro, vamos conversar e de forma harmônica trazer o que há de bom pra nossa cidade”, comentou. Kalil.

 

*FONTE:Olhar Direto 

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política MT

Posse da Mesa Diretora da AL não terá público por causa da covid-19

Toda a cerimônia será transmitida pela TV Assembleia e os deputados concederão coletiva à imprensa de forma remota

Publicados

em

Da Redação

A posse da nova Mesa Diretora da Assembleia Legislativa para o biênio 2021-2023 ocorrerá de maneira remota, sem a presença de público e da imprensa. Ela contará apenas com a participação do governador do Estado, Mauro Mendes (DEM). A solenidade será transmitida pela TV Assembleia e, pouco depois, os membros da Mesa vão conceder uma entrevista coletiva “online” para a imprensa.

A nova gestão é formada pelos deputados integrantes da chapa “União e Trabalho”, eleita com 22 votos no dia 10 de junho de 2020. São eles: Eduardo Botelho (DEM), reeleito presidente; Janaína Riva (MDB), como vice-presidente; Max Russi (PSB), como primeiro-secretário; Wilson Santos (PSDB), segundo vice-presidente; Valdir Barranco (PT), 2º secretário; Delegado Claudinei (PSL), 3º secretário; Paulo Araújo (Progressistas), como 4º secretário.

No primeiro escalão nenhuma mudança. Presidente, vice-presidente e os dois primeiros secretário continuam os mesmos. Aliás, tudo foi acertado logo no início do ano passado e confirmado com a eleição da mesa no dia 10 de junho. Talvez houvesse alguma mudança, caso um arranjamento político não tivesse sido montado para dar a deputada Janaina Riva (MDB) o direito de voto. Ela estava grávida e prestes a entrar de licença maternidade e pediu que o presidente Botelho que desse um jeitinho de ir contra o regimento interno da Casa de Leis antecipando a nova eleição.

Fala-se nos bastidores, que tudo estava engendrado para que Botelho permaneça apenas três meses na direção da AL até que assuma uma vaga no Tribunal de Contas do Estado (TCE) , de indicação da AL, e que deve vir em março. Se isso ocorrer, Janaina assume definitivamente a presidência do parlamento estadual ganhando holofotes para fortalecer sua tão sonhada candidatura ao Governo do Estado, quiçá em substituição a Mauro Mendes que, já dizem a boca pequena, pretende seguir os mesmo passos de Blairo Maggi e se tornar senador da república após dirigir um dos maiores estados do país em relação ao PIB nacinal.

O que se espera é que nem Janaina nem Botelho perdurem à frente da AL com o pai da deputada, o José Geraldo Riva que comandou o legislativo estadual por 20 anos. Todos sabem as consequências desta “concentração de poder” para o estado de Mato Grosso

Continue lendo

Política MT

Faid agradece convite do PROS, mas diz que ele e Emanuel ficam no MDB

O convite foi feito pelo vice-presidente estadual do Pros, Carlos Frederick, depois de Gisela simona ter sido convidada a integrar as fileiras do MDB

Publicados

em

Da Redação

O Partido Republicano da Ordem Social (Pros), presidido em Mato Grosso pelo deputado estadual João Batista, resolveu retribuir a gentileza do MDB, que convidou a advogada Gisela Simona à deixar o Pros e integrar suas fileiras. Nesta quarta-feira (27), convidou o prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), uma das lideranças emedebistas, para mudar de time. A sigla estendeu o convite para o ex-presidente do diretório municipal, Francisco Faid. Ambos declinaram.

“Ficamos muitos honrados pelo convite, muito satisfeitos. Mesmo porque demonstra respeito e reconhecimento pelo trabalho. Mas, não temos interesse me deixar o MDB”, explicou Faiad.

O convite à Gisela havia sido feito há uma semana pelo presidente estadual do MDB, deputado federal Carlos Bezerra, que há muito tempo não cruza os bigodes com os correligionários convidados pelo PROS. O mesmo Bezerra que colocou a deputada estadual Janaína Riva na presidência do diretório municipal do partido, sem ouvir as lideranças municipais, no lugar de Faid, legitimamente escolhido para a função.

Gisela declinou do convite por razões políticas. Nas últimas eleições municipais, a advogada disputou a prefeitura de Cuiabá contra Emanuel Pinheiro e Abílio Junior (PSC). Terminou o primeiro turno em terceiro lugar e no segundo apoiou Abilio contra o prefeito que foi reeleito.

“Pesa na decisão o convite ter vindo do líder do partido, mas vou aguardar e ver quem fica e quem sai do MDB. Não seria adequado ir para o partido do prefeito que acabei de competir no pleito municipal”, disse Gisela.

“Não há nenhum problema dela (Gisela) vir para o MDB, mas vai ter que se enquadrar. Agora, se depender do Emanuel sair do MDB para ela vir, a Gisela não entrará porque ele não sai”, frisou Faiad.

Continue lendo

Política MT

CIB aprova plano de distribuição de vacinas contra covid-19

As 24 mil doses da Covishield e as 11 mil da CoronaVac seram usadas na imunização complementar dos trabalhadores da saúde

Publicados

em

Da Redação

A Comissão Intergestores Bipartite de Mato Grosso (CIB-MT) aprovou resolução que estabelece o planejamento de distribuição, armazenamento, operacionalização e aplicação das vacinas CoronaVac (Sinovac/Butantan) e Covishield (AstraZeneca/Fiocruz), conforme os Planos Nacional e Estadual de Operacionalização de vacinação contra a Covid-19.

A íntegra da resolução, que trata especificamente sobre os dois últimos lotes de vacinas encaminhadas pelo Ministério da Saúde, pode ser acessada por meio deste link.

Conforme orientação do Governo Federal, o quantitativo de 24 mil doses da vacina Covishield e de 11 mil doses da CoronaVac segue a prioridade de imunização complementar aos trabalhadores da saúde que atuam na Atenção Básica, ambulatórios, unidades hospitalares e Serviço Móvel de Urgência e Emergência (Samu).

Em janeiro, também foi divulgada a resolução que estabelece o planejamento de distribuição, armazenamento, operacionalização e aplicação de 126 mil doses da CoronaVac, na primeira remessa enviada pelo Ministério da Saúde.

A aplicação das doses deve ser obrigatoriamente registrada pelos municípios no Sistema Nacional do Programa de Imunização (SI-PNI), do Ministério da Saúde.

Continue lendo

Política

Polícia

GERAL

Mais Lidas da Semana