Polícia

Homem é encontrado morto com 6 tiros na cabeça em casa

Publicados

em

Jhones Dark do Espírito Santo, 31, foi encontrado morto dentro de sua casa, na noite de segunda-feira (15), no bairro 24 de Dezembro, em Várzea Grande, com pelo menos 6 marcas de tiros na cabeça. O corpo dele foi encontrado por amigos, que sentiram sua ausência e acharam estranho o ar-condicionado da casa dele ter ficado ligado o dia todo.

 

De acordo com as informações, por volta das 19h30, Polícia Militar foi acionada pelas testemunhas que encontraram o corpo do rapaz. Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) esteve na casa e a equipe médica constatou a morte.

 

Conforme a PM, assim que chegaram no local, a casa estava com a porta aberta e que ao entrarem em um dos quartos, já encontraram a vítima com metade do corpo fora da cama, com muito sangue em volta.

Local do crime foi isolado para os trabalhos da Delegacia de Homicídios e Perícia Oficial, que de forma preliminar, apontou que a vítima foi alvejada com cerca de 6 tiros na cabeça.

 

Populares afirmaram que ouviram os tiros por volta da 1h, mas não souberam de onde vinham. Também informaram que uma testemunha flagrou um Gol quadrado prata e uma motocicleta saindo do local.

 

Na noite de domingo (14), a última vez que Jhones foi visto com vida, ele estava em uma distribuidora do bairro em companhia de dois amigos. Não há informações sobre motivação do crime, nem dos suspeitos. O caso está sendo investigado pela Polícia Civil.

 

*FONTE:GAZETA DIGITAL

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

Fachin anula todas as condenações de Lula na Lava Jato, que volta a ser elegível

Publicados

em

O ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal, declarou a incompetência da 13Ð Vara Federal de Curitiba para o processo e julgamento das quatro ações da Operação Lava Jato contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva – tríplex do Guarujá, sítio de Atibaia e sede do Instituto Lula e doações da Odebrecht – , anulando todas as decisões daquele juízo nos respectivos casos, desde o recebimento das denúncias até as condenações, o que torna o petista elegível.

O relator da operação no Supremo determinou a remessa dos autos dos processos à Justiça Federal do Distrito Federal, que vai decidir ‘acerca da possibilidade da convalidação dos atos instrutórios’. Em razão do entendimento, o ministro ainda declarou a perda de objeto de dez habeas corpus e quatro reclamações apresentadas à corte pela defesa do petista.

Em decisão de 46 páginas, o ministro Edson Fachin apontou que, na ação penal do tríplex, o único ponto de ‘intersecção entre os fatos narrados’ na denúncia contra Lula e a competência de Curitiba foi o pertencimento do grupo OAS ao cartel de empreiteiras que atuava de forma ilícita nas contratações da Petrobrás.

‘Não cuida a exordial acusatória de atribuir ao paciente uma relação de causa e efeito entre a sua atuação como Presidente da República e determinada contratação realizada pelo Grupo OAS com a Petrobras S/A, em decorrência da qual se tenha acertado o pagamento da vantagem indevida’, anotou Fachin.

Ao estender a decisão para as outras três ações penais – sítio de Atibaia, terreno do Instituto Lula e doações da Odebrecht – o ministro afirmou que existem as mesmas problemáticas. ‘Em todos os casos, as denúncias foram estruturadas da mesma forma daquela ofertada nos autos da Ação Penal n. 5046512-94.2016.4.04.7000/PR, ou seja, atribuindo-lhe o papel de figura central do grupo criminoso organizado, com ampla atuação nos diversos órgãos pelos quais se espalharam a prática de ilicitudes, sendo a Petrobras S/A apenas um deles’, registrou o ministro.

Junto de sua decisão, Fachin divulgou uma nota afirmando que a questão da competência já foi suscitada pela defesa de Lula em outros momentos, mas que é a ’primeira vez que o argumento reúne condições processuais de ser examinado, diante do aprofundamento e aperfeiçoamento da matéria pelo Supremo Tribunal Federal.

‘Nas ações penais envolvendo Luiz Inácio Lula da Silva, assim como em outros processos julgados pelo Plenário e pela Segunda Turma, verificou-se que os supostos atos ilícitos não envolviam diretamente apenas a Petrobras, mas, ainda outros órgãos da Administração Pública. Segundo o Ministro Fachin, especificamente em relação a outros agentes políticos que o Ministério Público acusou de adotar um modus operandi semelhante ao que teria sido adotado pelo ex-Presidente, a Segunda Turma tem deslocado o feito para a Justiça Federal do Distrito Federal’, registrou o texto.

 

 

*FONTE: Estadão

Continue lendo

Polícia

Polícia Civil prende em flagrante assaltante envolvido em roubo em supermercado em Várzea Grande

Publicados

em


Assessoria | Polícia Civil-MT

Um dos autores do roubo cometido em um mercado em Várzea Grande, foi preso pela Polícia Civil, por meio da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf-VG), na sexta-feira (05.03), poucas horas após a ação criminosa. O suspeito de 30 anos foi autuado em flagrante pelo crime de roubo majorado.

O crime aconteceu na manhã de sexta-feira (05) em um estabelecimento comercial no bairro Nova Várzea Grande, quando dois homens armados invadiram o local e renderam a vítima.

Além de vários celulares e outros pertences como anéis e correntes das vítimas, foram subtraídos cerca de R$ 21 mil em dinheiro, referente ao caixa do dia anterior e ao pagamento dos funcionários do mercado que ainda seria realizado. Na fuga, os suspeitos levaram o aparelho DVR do sistema de monitoramento da casa comercial, e ainda efetuaram dois disparos de arma de fogo.

Assim que acionados a equipe da Derf-VG passou a apurar a ocorrência, e com diversas diligências e minuciosa análise das imagens captadas pelas câmeras de segurança das proximidades, foi possível identificar um dos envolvidos, assim como o automóvel utilizado no crime.

Diante das evidências, o suspeito foi localizado pelos policiais civis e conduzido até a Derf-VG, onde foi interrogado e autuado em flagrante por roubo majorado. Um dos aparelhos celulares roubado também foi recuperado e restituído para a vítima.

O preso foi encaminhado para a Cadeia Pública de Várzea Grande, ficando à disposição da Justiça. As investigações continuam para a prisão dos outros envolvidos e recuperação do valor roubado.

Fonte: PJC MT

Continue lendo

Polícia

Fiscalização da Polícia Civil constata festa clandestina e duas pessoas são presas em flagrante

Publicados

em


Assessoria/Polícia Civil-MT

Durante fiscalização para reforçar o cumprimento do Decreto Estadual e Municipal de mitigação propagação do coronavírus, a Polícia Civil em Vila Bela da Santíssima Trindade identificou uma casa, na noite de sábado (06.03) onde era realizada uma festa, com aglomeração de pessoas, consumo de bebidas alcoólicas e som ambiente.

As fiscalizações são realizadas para apurar se moradores estão cumprindo o toque de recolher determinado pelas administrações estadual e municipal.

Foi possível avistar o evento a partir da rua, pois o portão da residência estava parcialmente aberto.  A constatação da festa também se dava pela concentração de veículos estacionados em frente ao local e pelo equipamento de som ligado.

Ao realizar a abordagem ao local do evento a equipe da Polícia Civil percebeu a presença de duas adolescentes que estavam ingerindo bebida alcoólica. Questionadas sobre o fato, elas indicaram a pessoa que teria fornecido a bebida alcoólica e o responsável pelo evento.

As duas pessoas foram identificados e, juntamente com as menores, encaminhadas para a Delegacia da Polícia Civil de Vila Bela. O Conselho Tutelar do município foi acionado e acompanhou a ação.

Os dois adultos foram presos em flagrante pelo crime de fornecer bebida alcoólica para criança ou adolescente (Art. 243 do ECA) e as adolescentes ouvidas e entregues ao Conselho Tutelar.

Os fatos constatados pelas equipes policiais serão comunicados às autoridades administrativas de Vila Bela que poderão definir a imposição de sanções pecuniárias regulamentadas pelo Estado de Mato Grosso.

Fonte: PJC MT

Continue lendo

Política

Polícia

GERAL

Mais Lidas da Semana