PANDEMIA DESCONTROLADA

Mendes atribui culpa a prefeitos por MT se tornar epicentro da covid

Publicado

Política

O Factual

O governador Mauro Mendes (DEM) jogou no colo de alguns prefeitos do Estado, entre eles Emanuel Pinheiro (MDB), a responsabilidade do aumento da pandemia em Mato Grosso.

Em entrevista à Globo News, na manhã desta sexta-feira (3), o chefe do executivo estadual disse que alguns prefeitos se precipitaram em decretar medidas mais rígidas no início da pandemia.

Sem citar o nome do prefeito da Capital na entrevista, o governador mandou uma espécie de indireta ao prefeito cuiabano de que o fechamento do comércio logo no início e a tentativa de manter aberto agora, que a pandemia está praticamente descontrolada, é que está provocando o aumento substancial das mortes por covid-19.

Segundo Mendes, o Estado recomendou que Cuiabá adotasse a quarentena obrigatória quando classificou a Capital como de risco muito alto de transmissão.

O governador ainda citou que o Ministério Público teve de recorrer à Justiça para obrigar o município a cumprir a quarentena obrigatória.

Abaixo, veja um trecho da entrevista do governador à Globo News – crédito vídeo: Globo News.

VEJA A REPORTAGEM DO G1 COMPLETA ABAIXO:

Mato Grosso é o epicentro da Covid-19 no país e o governador Mauro Mendes (DEM) atribui esse avanço da doença a um erro de gestão no início da pandemia.

Em sua opinião, o problema foi que logo no começo alguns prefeitos “se precipitaram” e decretaram medidas rígidas de prevenção à Covid-19, como o fechamento do comércio.

E agora que a situação se agravou eles estão afrouxando as regras sob a justificativa de não prejudicar a economia.

Hoje, segundo Mendes, que também contraiu o vírus e passou 14 dias isolado em casa, existe resistência da população e dos prefeitos para adotar medidas mais severas.

“Quando tivemos o primeiro caso, alguns prefeitos se precipitaram e decretaram paralisação do comércio e isso causou muito transtorno num momento em que não precisava porque tínhamos dois ou três casos, e as UTIs estavam vazias. E agora que nós precisamos de ter realmente um nível de distanciamento maior existe resistência da população e de alguns prefeitos em adotar as medidas adequadas para esse momento”, afirmou.

No dia 20 de março, quando Mato Grosso tinha um caso confirmado de Covid-19, Mauro Mendes decretou uma série de medidas para a prevenção e combate ao avanço do coronavírus, entre elas a proibição de passageiros em pé nos ônibus coletivos, evitando a aglomeração, e a suspensão do transporte intermunicipal.

No entanto, cinco dias depois, ele assinou outro decreto flexibilizando as medidas e permitindo o comércio, desde que as normas de segurança fossem seguidas.

Agora, ele afirma que, como governador, não pode ficar fazendo decreto para os municípios e que esse trabalho é de atribuição dos prefeitos, conforme uma decisão do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT), que deu autonomia aos prefeitos.

“Recomendamos que não era o momento de medidas mais restritivas, mas depois o Tribunal de Justiça deu uma decisão para que os prefeitos decidissem. Em Cuiabá, quando tinha um caso, mandou fechar tudo e daí teve efeitos colaterais”, disse.

Ele classificou o período de pandemia em Mato Grosso como “momento de guerra”. Para ele, cada pessoa para vai ter fazer o seu papel para evitar o avanço rápido da Covid-19, como vem acontecendo.

O número de casos da doença aumentou rapidamente no último mês.

No dia 2 de junho eram 2.817 casos da doença e 75 mortes e, um mês depois, são 18.356 casos e 706 óbitos. Ou seja, o número é 10 vezes maior.

5 1 vote
Article Rating
Clique para comentar
Se inscrever
Notificação de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Política

Internado em São Paulo, Mauro Mendes não tem previsão de alta

Publicado

O Factual

O Hospital Sirio-Libanês emitiu na tarde deste domingo, dia 02 de agosto, o boletim médico do quadro de saúde do governador Mauro Mendes.

De acordo com a equipe médica, Mauro Mendes continua a receber medicamentos via venosa para combater uma infecção pulmonar. Ainda não há previsão de alta.

Mauro Mendes foi internado porque teve uma indisposição, logo após terminar uma reunião de trabalho em São Paulo.

0 0 vote
Article Rating
Continue lendo

Política

Ex-juíza chama de piada apoio de Bolsonaro na campanha ao Senado

Publicado

Divulgação

Mato Grosso está se preparando para a eleição suplementar para o Senado, que foi adiada de abril para novembro e será realizada junto com as eleições municipais, em razão da pandemia da Covid-19.

Os eleitores irão escolher quem vai suceder a senadora Juíza Selma (Podemos), cassada por caixa dois e abuso de poder econômico.

Jair Bolsonaro, que chegou a dizer que não se meteria na disputa local, foi pressionado pela bancada evangélica e acabou lançando, em março, como sua candidata a policial militar Rúbia Fernanda de Oliveira Santos (Patriota).

Agora, o presidente ensaia apoiar o empresário, também evangélico, Reinaldo Morais (PSC), conhecido como “Rei do Porco”, por ser do ramo de suínos. Isso depois de sinalizar apoio ao deputado José Medeiros (Podemos).

Juíza Selma disse a O Antagonista que a postura de Bolsonaro na eleição suplementar no estado “é uma piada, para variar”. “Na verdade, acho que Bolsonaro nem sequer sabe para que lado do mapa fica Mato Grosso.”

0 0 vote
Article Rating
Continue lendo

Política

Pinheiro lança maior obra estruturante da história de Cuiabá

Publicado

Assessoria

Na manhã deste sábado (01), o prefeito Emanuel Pinheiro lançou a maior obra estruturante da história da capital, a avenida Contorno Leste e percorreu os 17,3km de sua extensão, com paradas em quatro pontos estratégicos até a ligação com a Rodovia Emanuel Pinheiro (MT-251).

A obra vai beneficiar mais de 200 mil pessoas diretamente, interligando todas as regiões de Cuiabá. O prazo de entrega é de 24 meses, com investimento de R$125 milhões.

“Era a última região que faltava ser conectada ao desenvolvimento da nossa cidade. Esta obra vai beneficiar diretamente mais de 200 mil pessoas, um terço da população cuiabana, formada em quase sua totalidade por famílias de baixa renda, gente humilde, honrada e trabalhadora, que não conhece ainda a integração e o desenvolvimento em sua região, mais de 50 bairros diretamente beneficiados e dezenas de outros bairros indiretamente beneficiados”, pontou o prefeito de Cuiabá.

Acompanhado do secretário de Obras Públicas, Vanderlúcio Rodrigues, do deputado Federal Emanuel Pinheiro Neto, do presidente da Câmara Municipal, Misael Galvão e dos vereadores Renivaldo Nascimento, Orivaldo da Farmácia, Adilson da Levante, Adevair Cabral, o prefeito de Cuiabá lançou a obra da avenida com felicidade em realizar o feito em data tão significativa.

“Hoje é um dia muito significativo para mim. Meu pai, o ex-deputado federal Emanuel Pinheiro da Silva Primo estaria completando hoje, 90 anos de idade, e eu fico muito feliz de Deus ter me reservado esse destino, de poder estar aqui hoje, de ser o prefeito da terra em que eu nasci, no momento em que nossa capital completa 300 anos, de poder concretizar ações e projetos tão importantes como esse, que vai impactar diretamente no desenvolvimento da cidade e na qualidade de vida da população, principalmente os mais humildes, os mais carentes”, comentou o Pinheiro.

A Avenida Contorno Leste contará, ao longo de sua extensão, com todos os componentes de uma grande estrutura de mobilidade urbana. Conforme o projeto, a via terá 17,3 quilômetros de pista dupla, cada uma delas constituídas por duas faixas de rolamento, de 3,60 metros, e acostamento.

Pinheiro ainda fez questão de ressaltar a grandiosidade da obra comparando sua extensão com outras avenidas da capital.

“Para vocês terem uma ideia, a avenida Beira Rio, que foi a primeira obra estruturante de Cuiabá, tem 11km. A avenida Miguel Sutil, outra importante obra e que foi a segunda estruturante da nossa capital, tem 14km. Avenida das Torres, que é a terceira obra estruturante, tem 13km. Esta obra, a maior obra estruturante da nossa linda e eterna cidade verde, tem 17km e 300 metros”, enfatizou.

Também consta no projeto ciclovia em todo o seu prolongamento, calçada e canteiro central. Além disso, em pontos estratégicos, serão construídas ao menos 13 rotatórias e duas pontes sobre o Rio Coxipó. Na construção, será investido R$ 125 milhões, oriundos de uma operação de crédito formalizada com a Caixa Econômica Federal (CEF).

A obra será composta pelas etapas de terraplanagem, drenagem, pavimentação, sinalização e obras complementares.

Na fase de terraplanagem estão previstos os serviços de escavação e compactação do solo. Para a parte de drenagem será construído todo o sistema de escoamento de águas pluviais como bueiros, dreno, meio-fio e sarjeta.

A partir disso, entra na reta final com a construção da pavimentação, na qual serão feitos os trabalhos de subleito, sub-base e base, e a cobertura da via com a massa asfáltica.

Na sequência, será executada a sinalização viária horizontal e vertical. Por fim, a avenida será concluída com a instalação da iluminação e plantio de grama no canteiro central.

0 0 vote
Article Rating
Continue lendo

Política

Polícia

GERAL

Mais Lidas da Semana

0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x