Foragido é preso após usar documento falso em MT

Publicado

EM JACIARA

Um homem foragido da Penitenciária Major Eldo Sá Corrêa (Mata Grande), em Rondonópolis (212 km ao sul de Cuiabá), foi identificado pela Polícia Judiciária Civil do município de Jaciara (104 km de Cuiabá), após utilizar documento falso.

O suspeito e outro comparsa foram detidos pela Polícia Militar na noite de terça-feira (11), em um posto de combustíveis no centro da cidade de Jaciara.

Na ocasião, os dois abasteceram um veículo e pagaram o frentista com notas falsas.

Ao serem localizados pela equipe da PM, ambos tentaram fugir, porém, foram detidos e encaminhados à Delegacia de Jaciara por desacato, resistência, desobediência, uso de moeda falsa e uso ilícito de drogas.

Durante interrogatório, os policiais civis desconfiaram e acabaram identificando que um dos conduzidos estava com documento falso, bem como, se tratava de um reeducando foragido da Mata Grande em agosto de 2019.

Diante das evidências, o rapaz também foi autuado em flagrante pelo crime de uso de documento falso. Após a confecção da ocorrência, ele foi colocado à disposição da Justiça.

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

EM JACIARA

Funcionário é preso suspeito de furtar TVs de 50 polegadas

Publicado

Divulgação

A Polícia Civil de Jaciara (144 km ao Sul) esclareceu o furto ocorrido na empresa Gazin do município, ocorrido na quinta-feira (21.05), com a prisão do suspeito, menos de 24 horas após o crime. Durante as investigações, um funcionário da empresa foi identificado como autor do furto.

Outras duas pessoas, um intermediador da venda e o receptador dos produtos também foram conduzidos.

As investigações iniciaram após o gerente da empresa procurar a Delegacia de Jaciara comunicando que durante conferência do estoque foi percebido que estavam faltando dois televisores.

Em checagem das câmeras de segurança, foi percebida a movimentação incomum de um funcionário que trabalha como manobrista dos caminhões de carga.

Para praticar o crime, o funcionário colocou os dois aparelhos de TV, de 50 polegadas, dentro da caminhão vazio e depois estacionou ao lado do seu veículo Chevrolet Onix, e colocou as televisões em seu porta-malas.

Diante das evidências, os policiais abordaram o suspeito que confessou o furto e revelou que entregou os aparelhos para o comprador em Rondonópolis.

A venda das televisões foi intermediada por um amigo do autor do furto que alegou não saber que os aparelhos eram de origem ilícita.

As TVs avaliadas em aproximadamente RS 2,5 mil cada foram vendidas por R$ 1.450 a unidade (valor total de R$ 2,9 mil). A entrega dos produtos foi realizada em Rondonópolis (212 km ao Sul).

Com base nas informações, a equipe da Polícia Civil de Jaciara se deslocou até Rondonópolis, onde apreenderam os aparelhos já instalados na casa do receptador.

Questionado, ele disse que não sabia que os produtos eram de origem ilícita, e que acreditou que os produtos eram vendidos por valor abaixo ao de mercado por ser “de segunda mão”, uma vez que os suspeitos disseram que o dono estava vendendo pois precisava de dinheiro para viajar.

Os aparelhos foram apreendidos e os três suspeitos foram conduzidos à Delegacia de Jaciara, sendo realizada a autuação em flagrante do funcionário autor do crime de furto qualificado. As informações são da assessoria de imprensa da PJC.

Continue lendo

EM JACIARA

Vereador preso com maconha em carro diz que droga foi deixada por passageiro

Publicado

O vereador de Jaciara, a 143 km de Cuiabá, Everton Ribeiro da Silva (PR), de 24 anos, declarou em um vídeo publicado na internet que a porção de maconha encontrada no veículo dele foi deixada por um passageiro carregado no carro. O parlamentar, que é líder religioso, foi preso na terça-feira (18) pela Polícia Militar.

Nas redes sociais, Everton afirmou que precisava dar uma explicação para as pessoas que admiram a atuação na câmara e na igreja.

“Quem me conhece sabe que meu carro está sempre cheio de gente. Sempre estou levando alguém no hospital, deixando alguém na rodoviária, levando as pessoas para cima e para baixo. Faz duas semanas que mandei lavar o meu carro e não sei quanto tempo isso estava lá dentro”, diz em trecho do vídeo.

Ainda no vídeo, o parlamentar afirma ter suspeitas de quem deixou o entorpecente no veículo, mas que “não pode julgar”.

O vereador foi levado para uma delegacia e foi ouvido. Segundo a Polícia Civil, ele assinou a um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) por uso de droga e liberado.

Everton é suplente e tomou posse no cargo em agosto do ano passado. À época, ele foi classificado pela Câmara de Vereadores como um “político tranquilo, calmo, com projeção em suas áreas de atuação”.

Continue lendo

Política

Polícia

GERAL

Mais Lidas da Semana