fbpx

Política Nacional

Filho de Bolsonaro reconhece apoio de senador de Mato Grosso ao presidente da República

Publicados

em

O senador Flávio Bolsonaro, que se filiou ao Partido Liberal nesta terça-feira, 30, elogiou o senador Wellington Fagundes, presidente de honra do PL, pelo suporte da sigla ao presidente Bolsonaro no Senado. Segundo ele, toda a família “se sente em casa” por conta dos esforços do senador mato-grossense em apoiar pautas defendidas pelo presidente da República, que também se filiou ao PL.

Wellington é reconhecido como um dos maiores articuladores do Congresso Nacional, e foi um dos responsáveis pela aprovação do projeto de Lei que determina o piso salarial dos enfermeiros, bem como o Pronampe – Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte -, o Auxílio Emergencial e o projeto que suspende a inscrição de débitos das micro e pequenas empresas no Cadin (Cadastro Informativo de Créditos não Quitados do Setor Público Federal).

“Obrigado, Wellington, por nos ajudar tanto no Senado Federal como base do presidente Bolsonaro. É um passo importante que a gente dá, e nos sentimos em casa com pessoas como você nos recebendo de braços abertos. Então, temos a certeza que a gente vai continuar reconstruindo o nosso Brasil, e se Deus quiser, com todos os princípios que defendemos”, celebrou Flávio.

Com a previsão da filiação de ao menos 20 deputados federais e um acréscimo de pelo menos 5 novos senadores, o Partido Liberal deve ampliar o apoio de Bolsonaro no Congresso. É o que defende o senador Wellington Fagundes: “temos dois desafios. Um é a governabilidade, fazer com que o presidente tenha mais apoio no Congresso Nacional para que as conquistas se ampliem. Outro diz respeito à retomada econômica, principalmente o cuidado na área social, que a gente ainda pode avançar muito”, declarou o senador, durante a cerimônia.

O “zero um” da Família, deputado Eduardo Bolsonaro, também se filiará ao Partido Liberal em breve e reforçou a sensação de pertencimento da família na nova casa: ““A gente agradece o apoio de todo o povo do Centro-Oeste, em especial Mato Grosso. Onde o povo trabalha, onde o agro é pujante, o presidente circula bem. Então agradecemos o apoio de vocês”, finalizou o deputado.

 

Comentários Facebook
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Politica

Senador do PT pede que MP investigue dispensa de licitação para transporte de vacinas

Publicados

em

Fonte: Agência Senado
O senador Humberto Costa (PT-PE) protocolou ofícios no Ministério Público Federal e na Procuradoria-Geral do Ministério Público junto ao Tribunal de Contas da União solicitando investigação da contratação, pelo governo federal, da empresa Intermodal Brasil Logística (IBL) por R$ 62,2 milhões em dezembro de 2021, com dispensa de licitação, para o transporte de vacinas contra a covid-19 destinadas a crianças.
“O país precisa saber as reais condições dessa contratação, os valores envolvidos e os relatos de falhas”, afirmou Humberto nas redes sociais.
Nos ofícios, Humberto Costa pede também a apuração dos relatos de “amadorismo e ineficiência” no transporte das vacinas e da possibilidade de “cominações de multa e de devolução de recursos ao erário, inclusive contra as autoridades do Ministério da Saúde” envolvidas com os fatos.
Denúncia publicada pelo jornal Folha de S.Paulo no último domingo (16) apontou que a IBL não tem experiência no transporte de vacinas e que havia tempo hábil para a realização de licitação. O governo invocou a Lei 14.124, de março de 2021, que autoriza a administração pública a celebrar contratos com dispensa de licitação durante a pandemia.
Nos últimos dias, a imprensa publicou relatos de problemas de logística na distribuição dos primeiros lotes de vacinas destinadas a crianças. A vacinação infantil contra a covid começou esta semana em diversos estados brasileiros, após uma polêmica motivada por declarações do presidente Jair Bolsonaro colocando em dúvida a necessidade de vacinar crianças.

Comentários Facebook
Continue lendo

Politica

Barbudo participa de lançamento de programa do Banco do Brasil

Publicados

em

Deputado federal foi o único de MT a acompanhar, em Brasília, pauta presidencial nessa segunda-feira (17.01)

O deputado federal Nelson Barbudo (PSL-MT) foi o único parlamentar do Estado a comparecer ao evento organizado pelo presidente Jair Bolsonaro para o lançamento da etapa 2022 do “Circuito Agro”. O evento ocorreu em Brasília, nessa segunda-feira (17.01) e também contou com a participação da ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Teresa Cristina.

O Circuito Agro trata-se de, ao longo de 2022, ter três carretas adaptadas como agências do Banco do Brasil percorrendo os principais polos do agronegócio no país, para fomentar os negócios no setor.

A expectativa, segundo o presidente, é visitar quase 600 cidades. No discurso, Bolsonaro falou sobre pandemia e agradeceu ao agronegócio brasileiro.

“É uma satisfação muito grande estar aqui ao lado de homens e mulheres que produzem, que enfrentam os desafios e que são realmente a locomotiva da nossa economia”, destacou.

Para Barbudo, o lançamento do Circuito Agro é mais uma prova do compromisso assumido por Bolsonaro com o setor brasileiro.

“Como homem do campo, que sabe as agruras que muitos produtores rurais passam e passaram, posso dizer que este Circuito e o que ele oportunizará é mais uma ação do nosso presidente para que caminhemos cada vez mais e melhor. Fico muito feliz e satisfeito pelo convite de participar deste lançamento e com certeza vou levar mais informações sobre o programa ao povo mato-grossense”, disse.

Assessoria

Comentários Facebook
Continue lendo

Mato Grosso

Senador mato-grossense é cotado para ser líder do presidente Jair Bolsonaro

Publicados

em

Reportagem do site UOL traz o senador mato-grossense Wellington Fagundes (PL) como um dos para assumir a liderança do presidente Jair Bolsonaro (PL) no Senado Federal. O cargo está vago desde que o senador Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE) deixou a liderança após perder uma vaga de ministro do TCU (Tribunal de Contas da União) para o colega Antonio Anastasia (PSD-MG), em dezembro.

O perfil para ocupara o posto costuma ser de políticos mais experientes e com bom trânsito entre os colegas. Além de Wellington, são cotados Marcos Rogério (DEM-RO), Carlos Viana (PSD-MG), Jorginho Mello (PL-SC), Luis Carlos Heinze (PPRS), Elmano Férrer (PP-PI) e Carlos Portinho (PL-RJ).

Comentários Facebook
Continue lendo

Política

Polícia

GERAL

Mais Lidas da Semana