fbpx

Carros e Motos

Entramos na lama com o Jeep Wrangler Rubicon, que chega no segundo semestre

Publicados

em


Jeep Wrangler entra em depressão de terra durante o Jeep Day, em São Paulo
Divulgação

Novo Jeep Wranger Rubicon enfrenta trechos de terra durante evento organizado pela marca, em São Paulo

No dia mundial do off-road (4/4), uma legião de fãs dos modelos 4×4 se unem para promover atividades. E nós marcamos presença no evento da Jeep, na Hípica Santo Amaro (SP), com Compass e Renegade diesel, na lama. Mas a novidade mesmo foi o “irmão” maior da dupla de SUVs mais vendida do país, que é o carro mais aguardado para a linha: o Jeep Wrangler.

LEIA MAIS: FCA anuncia preços e versões da nova picape Jeep Gladiator, longe do Brasil

Demos uma volta nas duas versões: Sport — com carroceria curta de duas portas — e a Rubicon — de carroceria longa e quatro portas — esperada para o segundo semestre, por R$ 274.990. Entretanto, a versão intermediária Sahara, também de duas portas, já está em pré-venda por R$ 259.990 e chegará no fim deste mês. Todos nós sabemos que o Jeep Wrangler
é a última palavra da marca em robustez e tradição off-road, mas o que mais chamou atenção no test drive foi o seu conforto — enquanto que, para Compass e Renegade, foi a boa rigidez torcional que impressionou.

Em um trajeto de baixa velocidade, mas com sessões enlameadas, trechos marcados por valas, subidas e descidas íngremes e sinuosas, além da famosa cesta de ovos — com vários buracos profundos à esquerda e à direita em sequência — só faltou uma parede vertical para subir com os carros, além de um teste urbano. Mesmo que os assentos não ofereçam tanto envolvimento ao corpo, não houve sacolejos e nem pancadas secas. O sistema de suspensão — que será melhor detalhado mais adiante — fez o dever de casa.


Desde que apareceu ao mundo em 1987, é lembrado pela herança que mais se aproxima do Willys CJ
original. Entretanto, recebeu atributos de conforto e praticidade do Cherokee para atender ao público que não queria um Jeep apenas para “rolar” na lama.

Desse modo, a nova geração do Jeep Wrangler é o produto mais puro dessa filosofia, com nova carroceria de alumínio, equipamentos de conectividade, controles de tração, estabilidade, assistência de subida e descida em ladeiras, faróis e luzes de LED, piloto automático, diversas áreas emborrachadas no acabamento interno — para não haver rangidos em terrenos acidentados e não estragar em lavagens internas — e outros.

LEIA MAIS: Porsche Cayenne ganha versão SUV-cupê para concorrer com BMW X6

Falando em lavagens, é nesse aspecto que se observa um dos seus lados verdadeiramente off-road. Possui um sistema de drenagem de água no interior, logo, pode jatear água à vontade (mas sempre com cuidado, por favor). Algo que não testamos foi a remoção do teto rígido e o rebatimento do para brisa, que devem proporcionar um passeio digno de safári pelas estreitas matas.

Detalhando mais os seus equipamentos de conectividade e tecnologias o novo Wrangler traz central multimídia de 8,4 polegadas com Apple Car Play e Android Auto, cluster
digital de 7 polegadas, monitoramento da pressão dos pneus, ar-condicionado que se regula automaticamente, aquecimento dos bancos, volante multifuncional, sistema de som Alpine com 8 alto falantes e subwoffer.

LEIA MAIS: Conheça 5 modelos seminovos de sete lugares por até R$ 80 mil

Mecânica e desempenho


Painel do Jeep Wrangler Rubicon, cujo lançamento no Brasil está marcado para o segundo semestre
Divulgação

Painel do Jeep Wrangler Rubicon, cujo lançamento no Brasil está marcado para o segundo semestre

Apesar do novo motor 2.0 turbo, de 274 cv e 40,8 kgfm, e do câmbio automático, de 8 marchas, com seletor de tração nas quatro rodas, funções de auto-blocante e reduzida serem as principais novidades por baixo do capô, se tivesse que eleger um aspecto chave para o conjunto, esse definitivamente seria o acerto de suspensão.

Mesmo com bom torque entregues desde as primeiras marcações do contagiros e sistema de tração inteligente, a valentia e o conforto no off-road
que marcam o Wrangler dependem dos eixos rígidos e das molas helicoidais, respectivamente. Estas têm um curso mais alongado, e por isso permitem um assentamento mais suave da carroceria, bem como os 41,4 graus de ângulo de entrada, 35,9 graus de saída e 246 mm de vão livre do solo. Para se ter uma ideia, representando os carros “comuns”, um Fiat Argo Drive tem 149 mm de distância para o solo.

LEIA MAIS: Jeep Renegade ganha série limitada em apenas 250 unidades, com apelo militar

Tudo bem que o Jeep Wrangler
ainda não é um primor em conforto — mesmo que tenha esse diferencial ante os rivais pensados para o off-road — mas se mostrou recheado de atributos para uma opção polivalente, não só pelos equipamentos, como também pelo desempenho. Segundo a fabricante, a versão de duas portas do jipe é capaz de acelerar de 0 até 100 km/h em 6,8 segundos e atingir os 199 km/h, enquanto que o Inmetro certifica que faz 7 km/l na cidade e 9 km/l em rodovias (apenas gasolina). 

Comentários Facebook
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Carros e Motos

Honda é destaque no mercado automobilístico

Publicados

em

Há 48 anos a Honda dava início às suas operações no Brasil. Hoje a Honda é uma marca célebre, sua competência e beleza no universo automobilístico a colocaram num patamar destacado. Falar seu nome é sinônimo de qualidade e autonomia. Segurança, qualidade e versatilidade são atributos comuns aos seus produtos e valorizados por todos os clientes da marca.

Sempre preocupada com a segurança no trânsito, com a tecnologia de seus produtos e com o atendimento ao cliente, comprovou o sucesso da empresa, criando novos modelos, ampliando a carta de opções, estourando no mercado com um número exorbitante de vendas. Todos podem usufruir dos produtos, que facilitam o dia a dia das pessoas, com a mais alta qualidade, a um preço justo, atendendo às demandas da sociedade de forma sustentável, se esforçando para que os processos e produtos sejam cada vez mais amigáveis ao meio ambiente.

A Honda continua a trilhar os caminhos do sucesso no desempenho, prezando o meio ambiente, conforto e durabilidade do produto, mantendo o padrão de qualidade e sempre inovando em tecnologia.

Honda Auto Campo

A concessionária Honda Auto Campo, está estabelecida em Cuiabá, Várzea Grande e Rondonópolis. Trazendo confiabilidade e os melhores produtos para o Estado, oferecendo também todo o serviço de assistência técnica a seus clientes

Comentários Facebook
Continue lendo

Carros e Motos

Fiat Doblò chega a R$ 97.020 e pode ficar mais cara que a Toro na linha 2020

Publicados

em


Fiat Doblò 2020
Divulgação

A Fiat Doblò 2020 mudou pouco em relação ao modelo que chegou ao mercado brasileiro em 2002

A FCA
contínua renovando alguns de seus modelos mais antigos. Do alto de seus 18 anos de vida, a minivan Fiat Doblò chega à linha 2020 sem a tão popular versão Adventure. Os preços, por outro lado, subiram consideravelmente, saltando para R$ 92.390. Dessa forma, o veículo utilitário encosta nos R$ 95.990 que a Fiat pede pela picape Toro
, em sua versão Endurance.

LEIA MAIS: Honda HR-V Touring: aceleramos a versão turbinada do SUV

A partir de agora, a Fiat Doblò
está disponível em versão única, Essence, de sete lugar. Há o pacote opcional “Pack Evolution”, de R$ 3.690, que acrescenta rádio Connect com função viva-voz Bluetooth e entrada USB, retrovisores externos elétricos, faróis de neblina, volante multifuncional em couro e sensor de estacionamento traseiro. Neste caso, o valor da minivan chega a R$ 97.020.

O motor continua sendo o conhecido 1.8 E.torQ flex de 132 cv de potência e 18,4 kgfm de torque. O câmbio é sempre manual, de cinco velocidades. Conforme o Inmetro, o modelo pode aferir 6,4 km/l na cidade e 6,7 km/l na estrada com etanol. Na gasolina, os números vão para 9,2 km/l e 9,8 km/l, respectivamente. Seu porta-malas garante 665 litros de capacidade, com carga útil de 490 kg.

LEIA MAIS: Jeep volta a disponibilizar Renegade na versão Night Eagle

Enquanto isso, na Europa


Fiat Doblò 2020
Divulgação

Na Europa, a Fiat Doblò foi completamente renovada. Modelo ostenta o bom motor do tipo Multijet

No Velho Continente, a Fiat Doblò se transformou ao longo dos anos. Ganhou uma nova geração, que tenta se distanciar dos veículos utilitários convencionais. Seu design não nega influências na Kia Soul, a primeira minivan com linhas modernas e descoladas.

LEIA MAIS: Peugeot 2008 com retoques chega às lojas a partir de R$ 69.990

Com seis airbags, a Fiat Doblò
europeia parte de 19 mil euros (R$ 87 mil, em uma conversão simples).Há também uma versão estendida, com 35 cm a mais de entre-eixos e motor Multijet com injeção direta.

Comentários Facebook
Continue lendo

Carros e Motos

Chevrolet Onix vende mais que o dobro do Hyundai HB20

Publicados

em


Chevrolet Onix
Divulgação

Chevrolet Onix volta a ser o destaque em maio, se distanciando ainda mais dos principais rivais

O ranking geral da Fenabrave (Federação Nacional de Distribuição de Veículos) revela quais foram os veículos mais comercializados do mês de maio no mercado automotivo. O Chevrolet Onix volta a ser destaque, vendendo mais que o dobro do segundo colocado, Hyundai HB20
.

LEIA MAIS: Chevrolet Onix Sedan aparece do jeito que será vendido no Brasil

De acordo com o levantamento, o Chevrolet Onix 
vendeu 22.279 unidades durante maio, enquanto o modelo coreano emplacou 10.111 no mercado automotivo
. Um pouco abaixo, o Ford Ka aparece com 9.484 unidades vendidas, seguido por Renault Kwid (8.661) e VW Gol (8.317).

LEIA MAIS: JAC Motors terá cinco veículos elétricos no Brasil até meados de 2020

O Chevrolet Prisma surge na sexta colocação, com 7.509 modelos vendidos, enquanto o VW Polo fica em sétimo com 6.199. O Grupo FCA faz uma dobradinha com Jeep Renegade (5.714) e Fiat Argo (5.599). Apesar de sua nova geração já ter sido anunciada – incluindo um novo modelo híbrido – o Toyota Corolla não perde fôlego nas vendas. De acordo com a Fenabrave, foram 5.182 emplacamentos.

Confira o ranking dos modelos mais vendidos do Brasil no mercado automotivo
:

1 – Chevrolet Onix – 22.279 unidades
2 – Hyundai HB20 – 10.111 unidades
3 – Ford Ka – 9.484 unidades
4 – Renault Kwid – 8.661 unidades
5 – VW Gol – 8.317 unidades
6 – Chevrolet Prisma – 7.509 unidades
7 – VW Polo – 6.199 unidades
8 – Jeep Renegade – 5.714 unidades
9 – Fiat Argo – 5.599 unidades
10 – Toyota Corolla – 5.182 unidades

Comentários Facebook
Continue lendo

Política

Polícia

GERAL

Mais Lidas da Semana