Emanuel e a cobrança abusiva nas taxas do guincho

Publicado

ALÔ GESTOR

Em Cuiabá, muita gente acaba sendo surpreendida após ter seu veículo guinchado e levado pelos “amarelinhos”, seja pela falta de atenção ou por estacionar propositalmente de maneira irregular.

As multas por estacionar irregularmente podem chegar ao valor de R$195,23. Os veículos são removidos pelos guinchos e levados para o pátio da Rodando Legal, terceirizada da Secretaria de Mobilidade Urbana (Semob), que fica na Avenida Beira Rio. A partir daí a situação piora, e um dos principais motivos são as cobranças abusivas.

A empresa cobra os valores de R$ 110 (motos), R$ 140 (veículos de passeio e utilitários) e R$ 400 (caminhões) para remoções. Já o Detran-MT cobra, respectivamente, os valores de R$ 63,30, R$ 109,67 e R$ 226,90 para os mesmos serviços. Além disso, a estadia do veículo no pátio custa R$ 75 por dia.

Além do sobrepreço, a população ainda critica a situação em que os veículos são deixados no local e a lentidão no atendimento dos funcionários para a retirada do veículo do pátio.

Em agosto de 2019, o conselheiro do Tribunal de Contas do Estado (TCE-MT), Moises Maciel, determinou a suspensão do contrato firmado com a empresa Rodando Legal Serviços e Transporte Rodoviário, por indício de irregularidade e sobrepreço nos valores cobrados nos serviços de recolhimento, custódia e gestão informatizada de veículos guinchados. No entanto, a empresa ainda continua prestando serviços à prefeitura.

Por meio de nota a Secretaria de Mobilidade Urbana afirmou que após a decisão do TCE, a empresa entrou com recurso e obteve sentença favorável a continuidade da prestação de serviço.

Veja a nota

A respeito da suspensão das remoções de veículos, a Secretaria de Mobilidade Urbana (Semob), informa que:

– Assim que notificada, a Semob suspendeu as remoções.

– A empresa responsável pelo serviço, contudo, recorreu da decisão do Tribunal de Contas do Estado (TCE) e obteve sentença favorável.

– Sendo assim, as atividades foram retomadas.

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ALÔ GESTOR

Qual a necessidade de duas tomadas?

Publicado

Alô Gestor – Parte 3

O Factual recebeu nesta semana a denúncia de um leitor, que relatou que nos banheiros masculinos do Aeroporto Internacional Marechal Rondon possuem duas tomadas em cada mictório.

O questionamento foi o seguinte “Há necessidade disso?”.

Realmente, fica a dúvida se as duas tomadas são especialmente necessárias em cada compartimento ou se foi um erro. Mas, isso se parece mais com um descaso com o dinheiro público.

A reportagem do O Factual entrou em contato com a administração do aeroporto, mas não obteve resposta até o momento. O espaço segue aberto para manifestação.

   

A redação abre espaço para a comunidade encaminhar fotos e conteúdo de locais onde necessitam de reparos e cuidados. Queremos com isso contribuir com a responsabilidade sócio ambiental e de forma responsável ajudar os gestores a perpetuar as suas obras que pertencem a comunidade. Esse é nosso papel, do cidadão, fiscalizar e cobrar o que é feito com o dinheiro público. E aqui você encontra vez e voz para contribuir, basta encaminhar para o e-mail [email protected] ou pelo WhatsApp 65 9270-9803. Faça sua denúncia e a sua identidade será mantida no mais absoluto sigilo. Vamos lá, faça sua parte.

Continue lendo

ALÔ GESTOR

Cuidando para não estragar

Publicado

Que a verdade seja dita, historicamente está comprovado que os trabalhos e obras realizados por gestores acabam em curto período de tempo se estragando por vários motivos.

Podemos elencar alguns: 1- produtos usados em obras de baixa qualidade;

2- produtos usados em obras em menor quantidade do que o contratado;

3- intempéries do tempo;

4- vandalismo; e por aí vai.

Mas uma coisa é certa, um dos fatores preponderante é a falta fiscalização, acompanhamento e reparos nas obras públicas. Resumindo, o gestor se preocupa mais em lançar e entregar a obra mas não se preocupa ou se preocupa menos me dar manutenção. Isso acarreta uma destruição prematura e quem paga sempre é o povo.

Podemos enfatizar a Arena Pantanal que a cada dia que passa está se transformando em um lugar degradante, não obstante temos a Orla do Porto também um local magnífico antes frequentado pela cuiabania, pelos turistas e por grandes eventos e hoje se traduz em um local frequentado por viciados em drogas, assaltantes, e com a sua recente arquitetura se deteriorando.

Fazemos o nosso trabalho de informar e de cobrar as autoridades responsáveis o anseio da população que clama por um local seguro , bonito, de entretenimento garantido.

A redação abre espaço para a comunidade encaminhar fotos e conteúdo de locais onde necessitam de reparos e cuidados. Queremos com isso contribuir com a responsabilidade sócio ambiental e de forma responsável ajudar os gestores a perpetuar as suas obras que pertence a comunidade, esse é nosso papel, do cidadão, fiscalizar e cobrar o que é feito com o dinheiro público. E aqui cidadão você encontra vez e voz para contribuir, basta encaminhar para o email [email protected] ou através do WhatsApp 65 9270-9803. Faça sua denúncia e a sua identidade será mantida no mais absoluto sigilo. Vamos lá, faça sua parte.

Continue lendo

Política

Polícia

GERAL

Mais Lidas da Semana