Sem categoria

Cuiabá a Terra de Leite e Mel de Dom Bosco

Avatar

Publicados

em

Dom Bosco grande fundador da obra dos Salesianos no mundo teve cinco sonhos proféticos e deixou várias pistas sobre o local onde deveria realizar o trabalho missionário dos salesianos na América do Sul.

Segundo ele: “Entre os graus 15 e 20 havia uma enseada bastante longa e bastante larga, que partia de um ponto onde se formava um lago. Disse então uma voz repetidamente: Quando se vierem a escavar as minas escondidas no meio destes montes, aparecerá aqui a terra prometida, de onde jorrará leite e mel. Será uma riqueza inconcebível.”

Essas Memórias Biográficas de São João Bosco de 1883 foram escritas por seu assistente, padre Lemoyne. Dom Bosco nasceu em 1815 e faleceu em 1888.

Por causa desses sonhos visionários, a curiosidade e o misticismo tem ocupado a imaginação de fiéis e místicos de todo mundo. Onde estaria a Terra Prometida, a Canaã que sonhara Dom Bosco?

A Argentina, Uruguai e Brasil entraram na disputa para provar que esse lugar santo localizava-se em seus domínios já que os mesmos estariam entre as ditas paralelas 15 e 20.

Sabiam seus líderes religiosos e políticos que por trás desse sonho, tinha um ambicioso projeto de evangelização a ser bancado pela rica Igreja Salesiana Italiana.

Dom Luiz Lasagna Bispo Titular de Trípoli foi designado por Dom Bosco para ser o  superior das missões salesianas nesses países da América do Sul.

Com esse intuito, em 1882 , D. Luiz viaja para o Brasil afim de analisar melhores condições para a implantação de novos núcleos do trabalho evangelizador dos Salesianos.

Na sua bagagem de vinda já existiam várias cartas do Arcebispo de Mato Grosso, Dom Carlos D’Amour (1878-1921) para que o projeto de implantação inicial fosse em Mato Grosso, sob o argumento de que aqui seria o local geográfico do famoso sonho de Dom Bosco.

O próprio D’Amour esteve presente na visita de Lasagna em São Paulo para fazer essa defesa e acertou a ida de Dom L. Lasagna para Mato Grosso.

Um dos argumentos de Dom Carlos era também outro trecho do sonho de Dom Bosco que falava da catequização dos índios:

“E Dom Bosco concluiu a narrativa do sonho dizendo: com a doçura de S. Francisco de Sales os salesianos atrairão para Jesus Cristo as populações da América. Sera coisa muito difícil moralizar os primeiros selvagens, mas os seus filhos obedecerão com toda facilidade as e à palavra dos missionários e com eles fundaram colônias; a civilização tomara lugar da barbarie e muitos selvagens virão fazer parte do redil de Cristo”

No dia 18 de junho de 1894, vindo do Uruguai pela Bacia Platina com 5 outros padres, o coordenador geral das obras dos Salesianos na América do Sul aportou no Rio Cuiabá diante de uma multidão que o aguardava em festa.

De pronto em Mato Grosso, no mesmo ano, Lasagna já deixou determinado que a missão assumisse a colônia dos Bororos de Teresa Cristina. E em 1895, após os Salesianos adquirirem uma chácara nas margens da Prainha em uma região de morraria, fundou o Liceu de Artes e Ofícios São Gonçalo, com 208 crianças matriculadas. Iniciou-se a grande obra Salesiana em Mato Grosso.

No mesmo local fundou também uma capelinha em louvor a N. Sra. Auxiliadora que mais tarde, em 1912, transformou-se na atual igreja de mesma denominação.

Anos depois 1902, toda a gestão dos índios Bororos e Xavantes do Estado foi passada ao comando dos salesianos que fundaram a Colônia de Meruri entre Gal. Carneiro, Primavera do Leste e Poxoréu.

Com essas ações concretas, seis anos após a morte de Dom Bosco, em 1888, Cuiabá se tornou sede da Missão Salesiana no Estado e se credenciou para participar do concorrido e disputado título da terra do leite e mel.

A julgar pelos investimentos e ações dos salesianos em Cuiabá e Mato Grosso acredito que até os próprios italianos acreditaram nisso de fato. A questão de ser o centro da América do Sul e ter inúmeras etnias indígenas ainda sem “pacificação”, certamente pesou nesse reconhecimento.

Ajudou muito nessa divulgação os inúmeros de cartões postais que circularam na Itália e Europa com fotos desses “selvagens”, veja fotos abaixo.

Dom Aquino Corrêa e Padre Firmo, ambos salesianos, afirmaram por diversas vezes que o lugar da profecia era Cuiabá.
Padre Firmo chegou a afirmar inclusive que o grande lago, sonhado por Dom Bosco era o Lago do Manso. E assim ficamos conhecidos no Brasil e até fora do país por muito tempo.

Com a fundação de Brasília em 1960 Juscelino Kubitscheck, Lúcio Costa e Niemayer numa jogada de marketing estratégica para justificar a escolha do local da construção de Brasília em Goiás usaram também esse argumento levando essa marca para a capital brasileira.

Para consolidar essa intenção construiu ainda uma catedral em louvor a Dom Bosco e definiu o santo como padroeiro oficial da nova capital federal em 1962. Fama que permanece até os dias atuais.

Aos poucos esse posto de terra do leite e mel foi caindo no esquecimento cuiabano e hoje pouco se ouve falar sobre o tema.

Apesar de não haver um consenso sobre o local exato das profecias e com a licença poética, religiosa e algumas boas evidências históricas, tomo a liberdade de no dia do aniversário de Cuiabá e em sua homenagem, reclamar de volta o nosso título de direito de Terra do Leite e Mel.

Acho inclusive sustentável o título, por todos os aspectos, científicos, semânticos e ambientais. Vocês não acham?

Suelme E. Fernandes
Mestre em História pela UFMT

Comentários Facebook
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política MT

Governo de MT faz audiência mas não apresenta projeto executivo de modal

Avatar

Publicados

em

O Governo de Mato Grosso realizou na  sexta-feira (7), às 10 horas, uma audiência pública para apresentar os fundamentos técnicos que o levaram a optar pela troca do VLT para o BRT. Porém, só destacou os imbróglios jurídicos envolvendo o VLT e não apresentou o projeto executivo do modal ao qual eles defendem.

A audiência na verdade, não passou de mais uma tentativa de impor à população o modal BRT. O que contraria, inclusive, uma decisão da justiça federal que já determinou consultas e/ou audiências públicas para debater os dois modais e não apresentar uma decisão já tomada, como vem sendo feito pelo governador Mauro Mendes (DEM).

A audiência ainda será realizada por meio virtual, transmitida pelo canal de YouTube do Governo de Mato Grosso. A justificativa é de que, em momento de pandemia, não é ideal realizar o evento de forma presencial.

Ao que parece, no entanto, o governador usa o argumento da pandemia quando lhe é conveniente já que nas últimas semanas tem feito uma série de eventos onde há um número expressivo de pessoas, a exemplo das entregas do cartão que pagará – o valor irrisório – de R$ 150 a famílias carentes do Estado.

Contrário à implantação de um sistema sem que haja um debate popular e com os principais municípios impactados pela obra, o prefeito de Cuiabá Emanuel Pinheiro (MDB), já disse que não aceitará não haverá obra em Cuiabá, sem que haja anuência do prefeito.

Da Redação

Comentários Facebook
Continue lendo

Geral

Em live , Bolsonaro disse que fará um passeio com mais de mil motos

Avatar

Publicados

em

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) anunciou que fará um passeio de moto no domingo (9), às 9h, com cerca de mil apoiadores.

– A gente não vai estar indo para comunidade porque eu acredito que mais de mil motos vão se fazer presentes. Estou muito feliz. Pessoal quer me acompanhar em um passeio. Todo mundo tem o direito de ir e vir – afirmou.

Bolsonaro deu declarações durante a transmissão semanal ao vivo. Conforme disse o presidente, a concentração está prevista para acontecer na Praça da Alvorada.

Durante a transmissão, ele também disse que irá participar no dia 15 do “grande encontro em Brasília de produtores rurais”.

– Vem gente do Brasil todo e eu já assumi que eu vou estar no meio deles. Não tem conversa. Vou estar no meio deles e vou convidar os ministros meus, o presidente da Caixa, do Banco do Brasil e do BNDES – disse Bolsonaro.

Ao lado, o presidente da Caixa, Pedro Guimarães, disse que já aceitou o convite.

Comentários Facebook
Continue lendo

Política MT

Cuiabá pede bloqueio de contas do Estado e cobra R$11,7 milhões em repasse para leitos

Avatar

Publicados

em

A Prefeitura de Cuiabá, por meio da Procuradoria Geral do Município (PGM), ingressou na Justiça com um pedido de intimação ao Governo de Mato Grosso, a respeito do não cumprimento da decisão judicial que determinou o repasse do cofinanciamento dos leitos de UTI covid de forma antecipada.“… requer de forma subsidiária, a intimação imediata do Estado de Mato Grosso, para o fim de cumprir em 24h o disposto no item III da decisão de ID nº 50436681, sob pena de bloqueio via BACENJUD de tais valores e aplicação de multa diária de R$ 100.000,00 ao gestor responsável e ao ente público, sem prejuízo das sanções criminais, civis e processuais cabíveis”, consta no pedido assinado pelo procurador-geral adjunto, Alisson Akerley Silva.

A decisão assinada no dia 5 de abril pelo juiz da 5ª Vara Especializada da Fazenda Pública, Roberto Teixeira Seror, determina que o Governo altere os procedimentos de avaliação e financiamento dos leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) da Capital. Deste modo, o Estado além de ter que realizar o pagamento dos recursos de forma antecipada, também deve se abster de realizar qualquer ato tendente a suspender o cofinanciamento estadual dos leitos de UTI destinados aos pacientes acometidos pelo vírus. No entanto, até o presente momento, o Governo não cumpriu a decisão já que não realizou o repasse dos recursos, que já estão na importância aproximada de R$ 11,7 milhões.

“O não cumprimento intencional da decisão proferida nos autos, ocasiona enorme prejuízo ao Município de Cuiabá, que continua a suportar sozinho as despesas de custeio e manutenção dos leitos de UTI para pacientes COVID, ente federativo que sabidamente enfrenta os maiores e muitas vezes insuperáveis gargalos fiscais no Brasil, sem a capacidade econômica e financeira dos demais entes, colocando em risco a própria higidez de todo seu sistema de atendimento médico-hospitalar, em um dos momentos mais críticos de notório recrudescimento dos números de infecções, internações e mortes pela COVID-19”, diz em trecho do documento.

A Prefeitura informa que consta em aberto os repasses referentes aos meses de abril e maio, o que demonstra de forma evidente o descumprimento voluntário da decisão judicial. Além disso, a PGM ressaltou que a situação ocasiona um grande prejuízo ao planejamento e manutenção de todas as ações que o Município de Cuiabá se vê obrigado a enfrentar no âmbito da saúde pública em especial no que se refere o combate ao COVID-19. “A urgência na presente hipótese é ínsita ao próprio objeto da ação, posto estarmos lidando com leitos de UTI pediátrica e adulto destinados a pessoas acometidos pela COVID -19, situação que dispensa maiores delongas”, diz.

Cuiabá atualmente dispõe de 155 leitos exclusivos de UTI Covid, sendo 15 leitos pediátricos, que somente a Capital possui. Além disso, há ainda 211 leitos de enfermaria exclusivas para pacientes com covid-19, sendo 18 na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Verdão, 25 leitos na Policlínica do Verdão, 26 na UPA Sul, que fica no bairro Pascoal Ramos, 40 no Hospital São Benedito e 102 no antigo Pronto-Socorro, o que totaliza 366 leitos entre UTI e Enfermaria para pacientes acometidos pelo vírus.

A taxa de ocupação dos leitos do Hospital São Benedito desta quinta-feira (6), por exemplo, está em 60,8% para UTIs, sendo que do total de pacientes, 38 são do interior do Estado e 21 residentes da capital.

“Há meses Cuiabá vem atuando, estruturando sua rede, ampliando leitos de UTIs, dobrando leitos de enfermarias, reforçando a atenção básica para garantir o atendimento às pessoas em um momento tão dificil. Há uma falta de atenção para com os municípios, com o interior e isso reflete diretamente na capital. Sempre digo que todo gasto com saúde, a gestão Emanuel Pinheiro não vê como uma despesa, mas um investimento para salvar vidas, para preservar a saúde e a vida das pessoas”, afirmou Pinheiro

Comentários Facebook
Continue lendo

Política

Polícia

GERAL

Mais Lidas da Semana