Polícia

Celulares roubados da Martinello eram vendidos ‘na praça’, alerta delegado

Publicados

em

Investigação da Delegacia de Roubos e Furtos (Derf) de Cuiabá apontou que, de uma média dos 20 roubos realizados pela quadrilha que está sendo desarticulada na Operação Distrust, nesta quarta-feira (17), ao menos 7 foram realizados em lojas da rede Martinello e tinham preferência por celulares e eletrônicos, que eram revendidos ‘na praça’. Esse será o novo foco da polícia, os receptadores. 

 

A informação foi confirmada pelo delegado Gustavo Bertoli, titular da Derf. “Foram uma onda de crimes contra lojas de eletrodomésticos, como por exemplo, a Martinello, a Americanas e a Novo Mundo, que resultaram em um prejuízo estimado em R$ 1 milhão”, destacou.

Para o delegado, esse primeiro momento é para desqualificar o esquema do grupo. “A fase é dedicada para o combate dos crimes. Estamos focados em acabar com as ações, combater o grupo que estava fomentando os roubos, gerenciando a prática e o ciclo criminoso”.

 

Nove dos 10 mandados de prisão foram cumpridos, 4 são contra homens que já estão presos na Penitenciária Central do Estado (PCE). Outros três não tiveram a identidade informada e dois continuam foragidos.

 

Celulares e eletrônicos

Delegado Henrique Trevisan explicou que o foco da quadrilha, em muitos dos casos, eram aparelhos de celulares, tabletes e eletrodomésticos. Produtos que tinham ‘saída’ facil no mercado.

 

“Esses aparelhos eram colocados no mercado justamente para liquidas e fomentar o grupo criminoso. Revendedoras, de forma parcelada, inúmeros formatos, como conseguiam, mas o principal fluxo era aí de revenda aí na praça”, explicou.

 

A investigação não para por aqui. Além dos mandados de prisão, ao menos 17 mandados de busca e apreensão foram cumpridos pelos investigadores.

 

O objetivo é colher o máximo de informação possível e uma próxima operação pode focar, por exemplo, nos receptadores dos produtos roubados. Delegados evitaram falar sobre lojas que recebem esses produtos, já que ainda estão sendo investigadas.

 

Também está na mira dos investigadores a possível participação de funcionários das empresas, o que não foi comprovado por enquanto. Celulares, anotações, dinheiro e outros objetos foram apreendidos durante a operação. O caso segue em andamento.

 

*FONTE:GAZETA DIGITAL

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

NOTA DE FALECIMENTO – Investigador aposentado Guilherme Afonso Borges

Publicados

em


Assessoria/Polícia Civil-MT

A Polícia Civil de Mato Grosso lamenta o falecimento nesta sexta-feira (05.03) do investigador de polícia aposentado, Guilherme Afonso Borges, de 84 anos, pai da investigadora de polícia, Cleonice de Rezende Borges Vilas Boas e da investigadora aposentada, Sandra Maria Borges.

Conhecido como “Seu Borges”, o investigador aposentado por anos se dedicou ao trabalho na Polícia Civil, exercendo suas funções na Regional de Barra do Garças, Delegacia de Polinter e Capturas em Cuiabá e Regional de Rondonópolis, onde estava lotado quando se aposentou em fevereiro de 1998.  

O falecimento ocorreu na cidade de Porangatu, estado de Goiás, e família está providenciando o traslado do corpo para Barra do Garças. Informações sobre o cortejo e sepultamento serão repassadas assim que possível.

A Delegacia Regional de Barra do Garças manifestou grande pesar com a morte do investigador. A Polícia Civil presta as sinceras condolências e solidariedade aos familiares e amigos.

Fonte: PJC MT

Continue lendo

Polícia

Policiais que atuam na região de fronteira realizam treinamento de ações de Segurança

Publicados

em


Assessoria | Polícia Civil-MT

Quinze policiais civis atuantes na região de fronteira, entre investigadores e escrivães de polícia, participaram entre os dias 2 e 4 de fevereiro, de capacitação realizada pela Gerência de Operações Especiais (GOE), com objetivo de atualizar e reciclar os conhecimentos para operarem com segurança. 

O curso com total de 40 horas/aulas, foi ministrado para servidores lotados nas Delegacias de Polícia dos municípios de Comodoro (644 km a oeste de Cuiabá) e Campos de Júlio (553 km a noroeste da Capital), que foram divididos em duas turmas com 20 horas/aula cada.

Durante os quatro dias de curso com aulas teóricas e práticas, foram realizados treinamentos para pistola de calibre .40 e submetralhadora .40 . Oito investigadores que trabalham diretamente nas ruas também foram habilitados para a utilização de carabina calibre 556 (armamento tipo fuzil). 

Para a realização do curso, as munições foram disponibilizadas por outro órgão da Segurança Pública e diante dessa colaboração foi solicitado por meio de ofício à Gerência de Operações Especiais, para que promovesse a capacitação aos policiais civis, objetivando a reciclagem e o aperfeiçoamento.

Além dos treinamentos para melhorar as técnicas de uso e manuseio dos armamentos, como pistola, submetralhadora e carabinas (adquiridas recentemente através de parceria com o Sistema Penitenciário Federal), foi solicitado a GOE a realização de um módulo específico com  relação a cumprimento de prisões e cumprimento de buscas com entradas nas residências, em razão dos trabalhos das delegacias terem aumentados e estarem mais intensos.

As aulas teóricas aconteceram em sala de ensino nas dependências da Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat). A parte das entradas em domicílios foi realizada em um conjunto de casas habitacionais que ainda não foram concluídas, após autorização da Prefeitura Municipal de Comodoro para a utilização.

O treinamento de disparos de armas de fogo aconteceu em uma propriedade rural onde a uma cascalheira com barrancos bem altos e ideal para esse tipo de prática, cedida por um particular.

O delegado de Comodoro, Ricardo Marques Sarto, agradeceu a equipe da GOE pelo curso ministrado sob a coordenação do investigador de polícia Fausto, que forma brilhante não mediram esforços para levar mais conhecimentos aos servidores da região.

“É muito importante a realização desses tipos de cursos, que deveriam acontecer com frequência, para que nossos profissionais tenham cada vez mais instruções para exercerem suas funções de forma segura e qualificada”, destacou.

Fonte: PJC MT

Continue lendo

Polícia

Alvos de operação que apurou roubo em Cuiabá tem prisão temporária convertida em peventiva

Publicados

em


Assessoria/Polícia Civil-MT

Três alvos da operação “Senta o Aço” deflagrada no início do mês de fevereiro pela Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf) de Cuiabá tiveram os mandados de prisão temporária convertido em preventiva.

A conversão da prisão temporária em preventiva foi decretada pela Justiça após a representação do delegado, André Luís Prado Monteiro da Silva, que na conclusão do inquérito policial que indiciou os suspeitos pelos crimes de roubo majorado, associação criminosa e porte ilegal de arma de fogo.

Segundo o delegado, durante as investigações que culminaram na operação “Senta o Aço” ficaram demonstrados indícios de autoria e materialidade do crime, pressupostos e requisitos para a prisão cautelar.

Na mesma investigação também foi apurado que um dos veículos utilizados na prática criminosa, um Volkswagem Voyage, de propriedade de uma Locadora nacionalmente conhecida instalada na cidade de Goiânia, foi adquirido por um dos suspeitos com objetivo de realizar o transporte clandestino de passageiros entre Cuiabá e Chapada dos Guimarães.

“Desta forma, o suspeito responsável pela locação do veículo também foi indiciado em novo inquérito policial pelo crime de receptação qualificada”, disse o delegado.

Uma cópia do procedimento foi encaminhado para a Polícia Civil de Goiânia (GO) para apurar o crime de apropriação indébita e estelionato em relação a locação do veículo.

Entenda o caso

A operação “Senta o Aço” foi deflagrada, no dia 05 de fevereiro, pela Derf Cuiabá com objetivo de cumprir mandados de prisão e de busca e apreensão domiciliar contra envolvidos em um roubo ocorrido no dia 04 de janeiro, em um estabelecimento comercial no bairro CPA, em Cuiabá.

No assalto, os criminosos armados invadiram o estabelecimento e subtraíram duas armas de fogo tipo pistolas de clientes que estavam em compras, fugindo do local logo em seguida com apoio de uma motocicleta.

Segundo as investigações, os criminosos pretendiam praticar o roubo contra o estabelecimento comercial, porém ficaram satisfeitos com as armas subtraídas dos clientes.

Fonte: PJC MT

Continue lendo

Política

Polícia

GERAL

Mais Lidas da Semana