conecte-se conosco



Várzea Grande

Cachorro encontra corpo de feirante que estava desaparecido há 6 dias

Publicado

Corpo encontrado em uma cova rasa na noite desta segunda-feira (11) no bairro Marajoara, em Várzea Grande, segundo a Polícia Militar, seria do feirante Dirceu de Lima Raimundo, 58 anos, estava desaparecido há 6 dias.

 

Após cachorro da vizinha escapar e começar a cavar no quintal de uma residência, a dona do cão foi até o local, sentiu mau cheiro vindo da cova e chamou a polícia.

 

A Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) e a Perícia Oficial e Identificação Técnica de Mato Grosso (Politec) também foram comunicadas sobre a localização do corpo. A família foi avisada e o corpo foi enviado para necrópsia no Instituto Médico Legal (IML) de Cuiabá.

 

Da redação

(informações G1)

 

Leia mais:  Oficina capacita “Amigas Empreendedoras” para produção de chocolate
Clique para comentar

Deixe um comentário

avatar
Foto e arquivos de imagem
 
 
 
Arquivos de Áudio e Vídeo
 
 
 
Outros tipos de arquivos
 
 
 
  Se inscrever  
Notificação de

Várzea Grande

Exposição artesanal e apresentações artísticas encerram o semestre de projetos sociais que reuniu mais de 3 mil participantes no Fiotão

Publicado

Um dos principais desafios de uma gestão pública é proporcionar qualidade de vida a seus moradores. E isso também envolve a inclusão social de adolescentes e mulheres em situação de vulnerabilidade social, para um novo estágio de vida. A Prefeitura de Várzea Grande, por meio da Secretaria de Assistência Social, visando esse propósito, atende cerca de 5.550 mil pessoas através dos projetos sociais: “Juventude Ativa” e “Amigas Empreendedoras”. Os integrantes são envolvidos em atividades de convivência, musicalização, geração de renda, sustentabilidade, mercado de trabalho, além de promover a qualidade de vida.

“Hoje é um dia importante para a Secretaria de Assistência Social, porque de acordo a constituição de 1988, a assistência social é prestada a quem dela necessitar, independentemente de contribuição à seguridade social, e tem objetivos de proteção à família, maternidade, infância, adolescência e à velhice e o amparo às crianças carentes, promoção da integração ao mercado de trabalho e a habilitação e reabilitação das pessoas com deficiência e a promoção de sua integração à vida comunitária. E é exatamente isso que acontece, em Várzea Grande, quando o município criou suas políticas públicas próprias a estas camadas sociais, por meio dos projetos sociais ‘Juventude Ativa’ e ‘Amigas Empreendedoras’, sublinhou a coordenadora dos projetos sociais, Cláudia Barros, no encerramento das atividades semestrais dos dois projetos.

A solenidade de encerramento das atividades semestrais ocorreu nesta terça-feira (03), no Ginásio Poliesportivo Fiotão e contou com a participação dos integrantes dos dois projetos, equipe técnica, autoridades políticas, representantes da iniciativa privada, secretários e vereadores municipais. Os projetos é uma idealização da Secretária de Assistência Social que atende 5 mil mulheres (Amigas Empreendedoras) e 550 jovens (Juventude Ativa), respectivamente nos semestres.

“Os projetos ‘Juventude Ativa’ e ‘Amigas empreendedoras’, que no conjunto de ações de iniciativa pública garantem atendimento às necessidades básicas deste público segmentado. Só no ‘Juventude Ativa’ atendemos 550 jovens, que se revezam em oficinas semi profissionalizantes nas 4 regiões da cidade, assim diminuindo riscos sociais e aproveitando tempo para adquirir conhecimento. Já o projeto ‘Amigas Empreendedoras’ trabalhamos o empoderamento das mulheres no incremento da renda doméstica. As oficinas profissionalizantes capacitam para o mercado de trabalho informal ou formal, conforme sua opção, é uma ação voltada para o fortalecimento financeiro da família. Baseado no que a mulher aprende, por exemplo, em uma oficina de confecção de chinelos, ela passa a produzir e vender seu trabalho manual e artesanal, e assim otimizar a renda familiar, e também tem a possibilidade de ter seu negócio próprio”, pontua a prefeita Lucimar Sacre de Campos.

Leia mais:  Saúde apresenta balanço de atividades realizadas no primeiro quadrimestre de 2019

A prefeita acrescenta ainda que todas as políticas públicas que desenvolvem na Assistência Social são de extrema importância e relevância social.  “Esta etapa que está encerrando é mais um ciclo de aprendizagem que irá fazer a diferença na vida de cada jovem e cada mulher empoderada nos aspectos sociais, intelectuais, habilidades e financeiro. Estas políticas municipais estão transformando a vida e a realidade de vida destas pessoas para melhor, em todos os sentidos”.

De acordo com a secretária de Assistência Social, Flávia Omar, o projeto ‘Juventude Ativa’ visa levar direitos e participação cidadã aos adolescentes de 12 a 17 anos, com atividades lúdicas como música, dança, grafitagem, esportes e pintura e, tela em 25 polos nas quatros regiões da cidade. Já ‘Amigas Empreendedoras’ é uma proposta que tem a finalidade de diminuir os problemas sociais nas comunidades com foco na promoção da equidade, igualdade, cidadania, combate a violência e acesso a inclusão produtiva.

‘Amigas Empreendedoras’ garante ao segmento a oportunidade de melhor a renda doméstica, desenvolver talentos para a convivência social, protagonismo e autonomia, aliado ao fortalecimento de vínculo familiar e comunitário, contribuindo na melhoria da qualidade de vida. O projeto atende 79 grupos nas quatros regiões de Várzea Grande com oficinas profissionalizantes de bordado em chinelo, crochê, cabeleireiro, artes, culinária, corte costura, pintura em tecido, bordado diversos, biscuit, design de sobrancelha e maquiagem, gastronomia”, explicou a secretária.

Conforme o representante da Câmara Municipal de Várzea Grande, Ícaro Reveles, é muito importante o trabalho realizado nos projetos sociais de Várzea Grande. “É fundamental inserir adolescentes em atividades que servem como formação pessoal e social para um futuro cidadão. Estes projetos visam não só estarem em um espaço acolhedor, mas que possam desenvolver várias habilidades e foi exatamente isso que vimos neste encerramento deste ciclo. Por isso, agradeço a prefeita Lucimar Sacre de Campos por apoiar e investir em serviços de cuidados com adolescentes e mulheres do município. Além disso, preciso parabenizar todas as pessoas envolvidas direta ou indiretamente nestas apresentações”, frisa.

Leia mais:  Desfile Cívico e Militar reuniu mais de 15 mil pessoas em homenagem aos 152 anos de Várzea Grande 

Com apenas 16 anos de idade, a menina Raquel Cristina Moreira, entrou na oficina de música “Anjos da Lata”, mas seu talento para a música já vem desde pequenina, começou aos seis anos, cantando na igreja. Para ela sua vida mudou não apenas na parte musical, mas na convivência com outras pessoas e na interação social. Hoje ela tem o projeto como uma escola e uma segunda família.

“O projeto é uma ótima oportunidade que a prefeitura está nos dando. A nossa visão se abre para novos rumos, a crescer profissionalmente na música, fazer faculdade e se tornar até uma profissional. Também despertam nossa curiosidade em saber mais da música. Foi dentro do projeto que comecei a me interessar ainda mais, além de cantar a tocar também. Um bom cantor tem que saber tocar um instrumento também. Hoje, vários integrantes também já tocam outros instrumentos. E oportunidade como essa só a prefeita nos proporciona”, declara Raquel.

É no projeto que Paula Cristina Silva, do bairro Unipark passa parte de seu tempo rodeada de amigas e em atividades que elevam a autoestima e melhoram a saúde. Mas nem sempre a vida dela foi um mar de rosas. Ela já sofreu por muitos anos de depressão. Hoje, ela se declara curada. “O projeto me ajudou muito. É maravilhoso para nossas vidas. Quando a gente chega, e todo mundo está no mesmo propósito nossos planos dão certos, uma incentiva a outra sempre e crescemos juntas. Estou feliz e me tornei uma profissional da área da beleza. Eu atribuo isso às atividades e o acolhimento do projeto”, falou Paula.

O encerramento das atividades do semestre de 2019/2 contou com apresentações artísticas, culturais, musicais e dança do ‘Juventude Ativa’, além de exposição dos produtos confeccionados pelas integrantes do ‘Amigas Empreendedoras’ e entrega de certificados de qualificação profissional.

 

Fonte: Prefeitura Várzea Grande

Continue lendo

Várzea Grande

Boatos

Publicado

Até mesmo a conhecida “universidade da política”, Várzea Grande amanheceu como centro da boataria, diante da possibilidade da atual prefeita Lucimar Sacre de Campos, esposa do senador Jayme Campos (DEM), renunciar ao seu último ano de mandato para concorrer à vaga de senadora.

Fonte: jornal A Gazeta

Leia mais:  A prefeitura passará autuar veículos irregulares com o fim do prazo da inspeção veicular
Continue lendo

Várzea Grande

Na segunda etapa da campanha crianças e jovens de 20 a 29 anos devem se vacinar contra o sarampo

Publicado

Mesmo sem registrar nenhum caso de sarampo em Várzea Grande, assim como em todo Mato Grosso, a secretaria municipal de Saúde aderiu à segunda etapa nacional da campanha de imunização contra o sarampo. Essa fase terá o reforço de dois dias ‘D’, 23 e 30, ambos, sábado. Todas as unidades estarão abertas nessa data, com exceção do Centro de Especialidades Médicas (CEM) no Centro, e a unidade de saúde do Vila Arthur que passa por reforma, e está com o atendimento direcionado para a policlínica do Jardim Glória.

A campanha nacional de vacinação contra o sarampo prevê atualização da vacina tríplice viral em carteira de vacinação de crianças com idade entre 06 meses e menores de 05 anos e adultos jovens com idade entre 20 a 29 anos.

De acordo com a superintendente de Vigilância em Saúde de Várzea Grande, Relva Cristina Silva de Moura, esta campanha está voltada nessas duas faixas etárias e serão priorizados àqueles que estão em situação de vacinação desatualizada. “Esta campanha não é voltada para doses extras, mas sim para aquelas pessoas que ainda não se imunizaram contra o sarampo. Por isso, o ideal é levar a carteira de vacinação para que o profissional de saúde verifique se a criança ou adulto estão imunizados contra o sarampo”, detalha.

Leia mais:  A prefeitura passará autuar veículos irregulares com o fim do prazo da inspeção veicular

Conforme o secretário municipal, Diógenes Marcondes, a Secretaria Municipal de Saúde de Várzea Grande, por meio da Vigilância Epidemiológica, está desde outubro intensificando a vacinação contra o sarampo no município. “O objetivo é alcançar a cobertura anual de imunização de 95% das duas faixas etárias. A ação segue campanha nacional de intensificação contra a doença. Além disso, manter nosso status epidemiológico que nenhum caso registrado em 2019”. Ainda reforçando a importância da imunização, Diógenes destaca todo esforço e comprometimento da saúde pública municipal que de Várzea Grande tem como objetivo interromper a circulação do vírus do sarampo e proteger os grupos mais acometidos pela doença no país.

A superintende explica também que o sarampo é uma doença viral, infecciosa aguda, potencialmente grave (principalmente em crianças menores de 5 anos, desnutridos e imunodeprimidos), transmissível, extremamente contagiosa e bastante comum na infância. “A transmissão do vírus ocorre a partir de gotículas de pessoas doentes ao espirrar, tossir, falar ou respirar próximo de pessoas sem imunidade contra o vírus do sarampo”.

Os sinais e sintomas caracterizam-se por febre alta, exantema (erupção cutânea), tosse, coriza, conjuntivite e manchas de Koplik (pequenos pontos brancos na mucosa oral). “A forma mais eficaz de prevenção contra o sarampo é a vacinação. O público mais vulnerável às complicações decorrentes da doença são as crianças menores de 5 anos, dessa forma, pedimos para que os pais tragam seus filhos até uma unidade básica de saúde. Se houver dúvida com relação ao cartão de vacinas, nossos técnicos estarão prontos para avaliar e recomendar a melhor estratégia. O importante é garantir a prevenção de doenças imunopreveníveis, como é o sarampo”.

Leia mais:  Competições da 2ª Copa Industrial de Futebol Amador de Várzea Grande vão até maio

O boletim epidemiológico de número 33 divulgado pelo Ministério da Saúde mostra que o Brasil possui um surto da doença em atividade com a confirmação de 10.429 casos e de 14 óbitos pela doença até a semana epidemiológica 43. Até a semana epidemiológica 46, não se tem nenhum caso confirmado da doença no estado de Mato Grosso e no município de Várzea Grande.

“O Ministério da Saúde tem atuado ativamente junto aos estados e municípios com estratégias de vacinação no enfrentamento do surto. Esta campanha é estratégica para interromper a circulação do vírus no país. Sua adesão, em Várzea Grande, garantirá que a doença não acometa a população, especialmente as faixas etárias de maior risco nesse momento”, pontua o secretário de Saúde.

Fonte: Prefeitura de Várzea Grande

Continue lendo

Política MT

Polícia

Mato Grosso

Política Nacional

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana