fbpx

Carros e Motos

BMW M1 recordista de velocidade, e abandonado, é leiloado por quase R$ 700 mil

Publicados

em


BMW M1
Divulgação

BMW M1 recordista não se encontra mais em seus dias de glória. Entretanto, sua nova família dará o cuidado que merece

Este BMW M1 é a prova de que até os mais gloriosos podem ter um destino não tão digno. O lado bom é que, agora, o seu retorno pode carregar novas esperanças. Arrematado no leilão
britânico Coys na Alemanha por € 160.000 (ou quase R$ 700.000 em conversão direta) o supercarro — que, em 1981, bateu o recorde de velocidade (301,4 km/h) entre os carros movidos a gás liquefeito de petróleo (GLP) — foi leiloado como estava: sujo, com marcas do tempo e com o motor parcialmente desmontado.

LEIA MAIS: Mercedes de vocalista do Maroon 5 deverá ser leiloado por mais de US$ 1 milhão

Este exemplar pertenceu ao ex piloto de Fórmula 1 Harald Ertl
, que se destacou na categoria durante os anos 70, e nas provas de velocidade na década de 80. E isso é uma deixa para explicar a origem do BMW
M1. Harald comprou o carro praticamente zero-quilômetro de seu primeiro dono em 1979, e em 1981, iniciou a sua busca por patrocinadores para ajudá-lo a modificar o carro.

Um dos primeiros foi a British Petroleum, mais conhecida como BP, que na época estava procurando formas de divulgar seu novo produto, o Autogas — nome comercial para o GLP (gás liquefeito de petróleo) pensado para o automobilismo — além de sua vertente para uso doméstico em fogões, aquecedores e outros.

LEIA MAIS: 140 carros de colecionador dos anos 80 e 90, de um único dono, serão leiloados

A BP acabou financiando boa parte do projeto de Ertl, que levou o BMW M1 para uma oficina alemã chamada Gustav Hoecker Sportwagen-Service GmbH. Lá, o carro recebeu dois turbocompressores KKK K26 e outras modificações — o bastante para que passasse a desenvolver cerca de 410 cv, números impressionantes para a época, uma vez que os Fórmula 1 de sua época produziam ao redor de 480 cv.

A carroceria também foi redesenhada, com uma porção traseira especial, mais comprida, além de três enormes dutos — dois nas laterais, para aumentar o fluxo de ar no cofre do motor, e outro no lugar do vigia traseiro. A ideia era aumentar a eficiência aerodinâmica, que se somava também ao bico feito sob medida, mais longo e baixo, e o spoiler traseiro integrado à tampa do motor.

LEIA MAIS: Coleção de 700 carros exóticos vai a leilão nos Estados Unidos. Veja fotos

Como veio a terminar desse jeito?


BMW M1
Divulgação

Motor precisa de manutenção preventiva, pois mesmo que volte a funcionar com pouca restauração, poderá quebrar

Com a morte do piloto em 7 de abril de 1982, em um acidente de avião, o M1 trocou de dono diversas vezes entre 1984 e 1993, passando pela Alemanha, Holanda, Japão e Reino Unido. No seu último paradeiro, foi comprado pelo o britânico descendente de indianos Pummy Bhatia, que morando com a mulher e o filho em um apartamento, não tinha onde guardar mais um carro. Com isso, ficou estacionado na rua, mas ainda era mantido em boas condições, com vezes em que saía para dar uma volta, para manter a integridade da mecânica.

Infelizmente, faleceu em 1995, deixando o BMW
à sua esposa e ao seu filho, que tinha apenas três anos de idade na época. Com quase nenhum cuidado adequado, ficou do jeito que estava desde aquela época até o leilão. Dizem que foram feitos outros dois M1 com especificações semelhantes ao exemplar de 1979, sendo que um deles foi destruído há mais de três décadas, e o paradeiro do outro é desconhecido.

Comentários Facebook
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Carros e Motos

Honda é destaque no mercado automobilístico

Publicados

em

Há 48 anos a Honda dava início às suas operações no Brasil. Hoje a Honda é uma marca célebre, sua competência e beleza no universo automobilístico a colocaram num patamar destacado. Falar seu nome é sinônimo de qualidade e autonomia. Segurança, qualidade e versatilidade são atributos comuns aos seus produtos e valorizados por todos os clientes da marca.

Sempre preocupada com a segurança no trânsito, com a tecnologia de seus produtos e com o atendimento ao cliente, comprovou o sucesso da empresa, criando novos modelos, ampliando a carta de opções, estourando no mercado com um número exorbitante de vendas. Todos podem usufruir dos produtos, que facilitam o dia a dia das pessoas, com a mais alta qualidade, a um preço justo, atendendo às demandas da sociedade de forma sustentável, se esforçando para que os processos e produtos sejam cada vez mais amigáveis ao meio ambiente.

A Honda continua a trilhar os caminhos do sucesso no desempenho, prezando o meio ambiente, conforto e durabilidade do produto, mantendo o padrão de qualidade e sempre inovando em tecnologia.

Honda Auto Campo

A concessionária Honda Auto Campo, está estabelecida em Cuiabá, Várzea Grande e Rondonópolis. Trazendo confiabilidade e os melhores produtos para o Estado, oferecendo também todo o serviço de assistência técnica a seus clientes

Comentários Facebook
Continue lendo

Carros e Motos

Fiat Doblò chega a R$ 97.020 e pode ficar mais cara que a Toro na linha 2020

Publicados

em


Fiat Doblò 2020
Divulgação

A Fiat Doblò 2020 mudou pouco em relação ao modelo que chegou ao mercado brasileiro em 2002

A FCA
contínua renovando alguns de seus modelos mais antigos. Do alto de seus 18 anos de vida, a minivan Fiat Doblò chega à linha 2020 sem a tão popular versão Adventure. Os preços, por outro lado, subiram consideravelmente, saltando para R$ 92.390. Dessa forma, o veículo utilitário encosta nos R$ 95.990 que a Fiat pede pela picape Toro
, em sua versão Endurance.

LEIA MAIS: Honda HR-V Touring: aceleramos a versão turbinada do SUV

A partir de agora, a Fiat Doblò
está disponível em versão única, Essence, de sete lugar. Há o pacote opcional “Pack Evolution”, de R$ 3.690, que acrescenta rádio Connect com função viva-voz Bluetooth e entrada USB, retrovisores externos elétricos, faróis de neblina, volante multifuncional em couro e sensor de estacionamento traseiro. Neste caso, o valor da minivan chega a R$ 97.020.

O motor continua sendo o conhecido 1.8 E.torQ flex de 132 cv de potência e 18,4 kgfm de torque. O câmbio é sempre manual, de cinco velocidades. Conforme o Inmetro, o modelo pode aferir 6,4 km/l na cidade e 6,7 km/l na estrada com etanol. Na gasolina, os números vão para 9,2 km/l e 9,8 km/l, respectivamente. Seu porta-malas garante 665 litros de capacidade, com carga útil de 490 kg.

LEIA MAIS: Jeep volta a disponibilizar Renegade na versão Night Eagle

Enquanto isso, na Europa


Fiat Doblò 2020
Divulgação

Na Europa, a Fiat Doblò foi completamente renovada. Modelo ostenta o bom motor do tipo Multijet

No Velho Continente, a Fiat Doblò se transformou ao longo dos anos. Ganhou uma nova geração, que tenta se distanciar dos veículos utilitários convencionais. Seu design não nega influências na Kia Soul, a primeira minivan com linhas modernas e descoladas.

LEIA MAIS: Peugeot 2008 com retoques chega às lojas a partir de R$ 69.990

Com seis airbags, a Fiat Doblò
europeia parte de 19 mil euros (R$ 87 mil, em uma conversão simples).Há também uma versão estendida, com 35 cm a mais de entre-eixos e motor Multijet com injeção direta.

Comentários Facebook
Continue lendo

Carros e Motos

Chevrolet Onix vende mais que o dobro do Hyundai HB20

Publicados

em


Chevrolet Onix
Divulgação

Chevrolet Onix volta a ser o destaque em maio, se distanciando ainda mais dos principais rivais

O ranking geral da Fenabrave (Federação Nacional de Distribuição de Veículos) revela quais foram os veículos mais comercializados do mês de maio no mercado automotivo. O Chevrolet Onix volta a ser destaque, vendendo mais que o dobro do segundo colocado, Hyundai HB20
.

LEIA MAIS: Chevrolet Onix Sedan aparece do jeito que será vendido no Brasil

De acordo com o levantamento, o Chevrolet Onix 
vendeu 22.279 unidades durante maio, enquanto o modelo coreano emplacou 10.111 no mercado automotivo
. Um pouco abaixo, o Ford Ka aparece com 9.484 unidades vendidas, seguido por Renault Kwid (8.661) e VW Gol (8.317).

LEIA MAIS: JAC Motors terá cinco veículos elétricos no Brasil até meados de 2020

O Chevrolet Prisma surge na sexta colocação, com 7.509 modelos vendidos, enquanto o VW Polo fica em sétimo com 6.199. O Grupo FCA faz uma dobradinha com Jeep Renegade (5.714) e Fiat Argo (5.599). Apesar de sua nova geração já ter sido anunciada – incluindo um novo modelo híbrido – o Toyota Corolla não perde fôlego nas vendas. De acordo com a Fenabrave, foram 5.182 emplacamentos.

Confira o ranking dos modelos mais vendidos do Brasil no mercado automotivo
:

1 – Chevrolet Onix – 22.279 unidades
2 – Hyundai HB20 – 10.111 unidades
3 – Ford Ka – 9.484 unidades
4 – Renault Kwid – 8.661 unidades
5 – VW Gol – 8.317 unidades
6 – Chevrolet Prisma – 7.509 unidades
7 – VW Polo – 6.199 unidades
8 – Jeep Renegade – 5.714 unidades
9 – Fiat Argo – 5.599 unidades
10 – Toyota Corolla – 5.182 unidades

Comentários Facebook
Continue lendo

Política

Polícia

GERAL

Mais Lidas da Semana