Política MT

Assembleia vai discutir mudança do VLT pelo BRT em audiência pública proposta por Barranco

Publicados

em

A Assembleia Legislativa de Mato Grosso aprovou o requerimento do deputado estadual Valdir Barranco (PT) e vai realizar, no dia 1° de março, audiência pública para discutir a mudança do modal de transporte público a ser instalado entre Cuiabá e Várzea Grande,  de VLT para BRT. O requerimento foi motivado pelo anúncio do governador Mauro Mendes (DEM) de substituir o  Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) pelo Ônibus de Trânsito Rápido (BRT) movido a eletricidade. Vale lembrar que as obras do VLT que eram para ser entregues em 2014 estão paradas há 6 anos. Segundo o autor da proposição, a audiência se faz necessária tendo em vista que o governador tomou tal atitude sem consultar a Casa de Leis”.

“Não houve discussão nem com a assembleia nem com a população dos dois municípios. Supostamente, a decisão do governador está baseada em estudos técnicos comparativos entre os modais e no custo da instalação. Além disso, como o governo pretende alterar o objeto de contrato no empréstimo de mais de R$ 1 bilhão que foi realizado para o Consórcio do VLT, uma dívida com previsão para ser quitada até 2044. Já foram investidos milhões e agora ele quer simplesmente abandonar a obra. Precisamos discutir esta mudança”, disse o parlamentar.

A obra começou em 2012, quando Silval Barbosa era governador de Mato Grosso. Inicialmente, estava orçada em R$ 1 bilhão. contudo, os gastos já ultrapassaram este valor por causa da corrupção naquele governo.  Em 2018, o contrato com o consórcio VLT foi rescindido unilateralmente pelo estado como resultado de um processo administrativo motivado pela delação do ex-governador e a obra ficou parada.

Com a mudança de modal, o estado perderá tudo o que foi investido. Mesmo assim, o atual governador, Mauro Mendes (DEM), apresenta como vantagem o valor dos novos investimentos: R$ 430 milhões com a mudança para BRT,  contra  os R$ 763 milhões para conclusão do VLT. O governador ainda alega que a nova modalidade vai oferecer tarifa de R$ 3,05 ao consumidor, contra R$ 5,28 que seriam cobrados por viagem de VLT.

Se a Assembleia Legislativa aprovar o projeto de lei enviado pelo governo pedindo autorização para mudança de modal , o tempo para a implantação será de 24 meses e será realizada a contratação por meio de licitação das obras e veículos. O PL foi apresentado em plenário nesta terça-feira (5). 

“Vamos ouvir a população, técnicos, o próprio governo e os deputados, como deve ocorrer num sistema democrático. Só depois, embasados, os parlamentares poderão votar pela manutenção do VLT ou pela mudança de modal e ainda fazer criticas e apresentar emendas ao projeto de lei se ele prevalecer”, explicou o deputado Valdir Barranco. A audiência será realizada dia 1º de março, às 14 horas, no Auditório Milton Figueiredo, na sede da Assembleia Legislativa.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política MT

Faid agradece convite do PROS, mas diz que ele e Emanuel ficam no MDB

O convite foi feito pelo vice-presidente estadual do Pros, Carlos Frederick, depois de Gisela simona ter sido convidada a integrar as fileiras do MDB

Publicados

em

Da Redação

O Partido Republicano da Ordem Social (Pros), presidido em Mato Grosso pelo deputado estadual João Batista, resolveu retribuir a gentileza do MDB, que convidou a advogada Gisela Simona à deixar o Pros e integrar suas fileiras. Nesta quarta-feira (27), convidou o prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), uma das lideranças emedebistas, para mudar de time. A sigla estendeu o convite para o ex-presidente do diretório municipal, Francisco Faid. Ambos declinaram.

“Ficamos muitos honrados pelo convite, muito satisfeitos. Mesmo porque demonstra respeito e reconhecimento pelo trabalho. Mas, não temos interesse me deixar o MDB”, explicou Faiad.

O convite à Gisela havia sido feito há uma semana pelo presidente estadual do MDB, deputado federal Carlos Bezerra, que há muito tempo não cruza os bigodes com os correligionários convidados pelo PROS. O mesmo Bezerra que colocou a deputada estadual Janaína Riva na presidência do diretório municipal do partido, sem ouvir as lideranças municipais, no lugar de Faid, legitimamente escolhido para a função.

Gisela declinou do convite por razões políticas. Nas últimas eleições municipais, a advogada disputou a prefeitura de Cuiabá contra Emanuel Pinheiro e Abílio Junior (PSC). Terminou o primeiro turno em terceiro lugar e no segundo apoiou Abilio contra o prefeito que foi reeleito.

“Pesa na decisão o convite ter vindo do líder do partido, mas vou aguardar e ver quem fica e quem sai do MDB. Não seria adequado ir para o partido do prefeito que acabei de competir no pleito municipal”, disse Gisela.

“Não há nenhum problema dela (Gisela) vir para o MDB, mas vai ter que se enquadrar. Agora, se depender do Emanuel sair do MDB para ela vir, a Gisela não entrará porque ele não sai”, frisou Faiad.

Continue lendo

Política MT

CIB aprova plano de distribuição de vacinas contra covid-19

As 24 mil doses da Covishield e as 11 mil da CoronaVac seram usadas na imunização complementar dos trabalhadores da saúde

Publicados

em

Da Redação

A Comissão Intergestores Bipartite de Mato Grosso (CIB-MT) aprovou resolução que estabelece o planejamento de distribuição, armazenamento, operacionalização e aplicação das vacinas CoronaVac (Sinovac/Butantan) e Covishield (AstraZeneca/Fiocruz), conforme os Planos Nacional e Estadual de Operacionalização de vacinação contra a Covid-19.

A íntegra da resolução, que trata especificamente sobre os dois últimos lotes de vacinas encaminhadas pelo Ministério da Saúde, pode ser acessada por meio deste link.

Conforme orientação do Governo Federal, o quantitativo de 24 mil doses da vacina Covishield e de 11 mil doses da CoronaVac segue a prioridade de imunização complementar aos trabalhadores da saúde que atuam na Atenção Básica, ambulatórios, unidades hospitalares e Serviço Móvel de Urgência e Emergência (Samu).

Em janeiro, também foi divulgada a resolução que estabelece o planejamento de distribuição, armazenamento, operacionalização e aplicação de 126 mil doses da CoronaVac, na primeira remessa enviada pelo Ministério da Saúde.

A aplicação das doses deve ser obrigatoriamente registrada pelos municípios no Sistema Nacional do Programa de Imunização (SI-PNI), do Ministério da Saúde.

Continue lendo

Política MT

Câmara de Cuiabá vai implantar o sistema eletrônico legislativo

O mecanismo agiliza o processo legislativo e extingue a necessidade do uso de papel, o que traz economia de recursos e rapidez

Publicados

em

Da Redação

O presidente da Câmara de Cuiabá, vereador Juca do Guaraná (MDB), esteve reunido, na manhã desta terça-feira (26), com os secretários e representantes da empresa Ágape Consultoria para a implantação do sistema eletrônico legislativo no Parlamento Municipal.

O novo sistema vai permitir o acompanhamento em tempo real de todo o processo legislativo e dar aos cidadãos a opção de  sugerir indicações ao vereador. As negociações foram iniciadas em 2020, ainda na gestão do ex-vereador Misael Galvão (PTB).

“A Câmara vai ser referência neste quesito no Centro Oeste, pois este processo eletrônico vai aumentar o controle dos atos parlamentares e vai incentivar a participação popular, resultando em maior visibilidade e credibilidade ao trabalho parlamentar”, destacou Juca.

O mecanismo agiliza o processo legislativo e extingue a necessidade do uso de papel, o que traz economia de recursos e rapidez.

“Em 2020, os vereadores apresentaram 32 mil requerimentos, cada um requer três folhas de papel, só aí já somam quase 100 mil folhas de papel”. Além de requerimentos os parlamentares também apresentam projetos de lei, moções dentre outras manifestações, tudo resultando em milhares de folhas de papel, gerando custo e ainda exigindo espaço físico e móvel para armazenagem”, explicou o secretário de Apoio Legislativo, Eronides da Luz.

Para acessar o novo sistema, os usuários precisam ter assinatura eletrônica cadastrada, o que evita a entrada de intrusos. Mais uma medida de segurança.

Continue lendo

Política

Polícia

GERAL

Mais Lidas da Semana